Casamento feliz alivia dores físicas

Casamento feliz alivia dores físicas

E não é que felicidade no amor pode aliviar dores físicas? Segundo os pesquisadores americanos da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, nos EUA, doentes com artrite reumatóide, que contam com o apoio de um cônjuge amoroso relataram menos dores nas articulações e melhora da mobilidade em comparação aos solteiros ou que estavam em um casamento ruim.

Os cientistas acreditam que a estabilidade emocional que um casamento feliz proporciona ao paciente também tem um efeito poderoso sobre as sensações físicas, tais como a dor.

Outros estudos já mostraram que a doença progride mais lentamente em pessoas casadas do que em solteiros e que pacientes sentem menos dor quando estão rodeados pelos seus entes queridos. Mas o diferencial desta última pesquisa é que ela sugere que a qualidade do casamento é fundamental para o prognóstico da doença.

"Os resultados da pesquisa americana sugerem que a relação entre ser casado e ter mais saúde depende da qualidade do casamento, e não simplesmente do fato de ser casado. O fato de estar em uma união de alta qualidade é o que afeta a saúde emocional do paciente. Se você está em um casamento ruim, então a dor que você sente, emocional ou física, vai ser maior," explica o reumatologista Sérgio Bontempi Lanzotti, diretor do Iredo, Instituto de Reumatologia e Doenças Osteoarticulares.

Para chegar a estas conclusões, os pesquisadores americanos trabalharam com dados de 255 pacientes com artrite reumatóide. Cada um deles foi questionado sobre felicidade no casamento: se desentendiam-se com seus parceiros sobre finanças, se havia falta de afeto e se conseguiam se relacionar bem com seus sogros. Um total de 114 participantes responderam que em seu casamento havia amor, 44 participantes admitiram problemas na relação. 97 responderam que não eram casados. Quando questionados quanto a dor que sentiam, os escores foram menores nos pacientes com um casamento feliz, mesmo considerando os estágios distintos da doença entre os participantes.


Em 2009, um estudo da Organização Mundial de Saúde revelou que o casamento pode reduzir o risco de ansiedade e depressão. Outro trabalho mostrou que as pessoas casadas têm uma chance melhor de sobreviver ao câncer do que aqueles que são separados ou divorciados. Sendo assim: felicidade no amor e, consequentemente, muita saúde para todas nós!

Comente