Casais que vivem longe um do outro são mais felizes, diz estudo

Amor à distância tem as suas vantagens. Confira.
Estudo sobre amor à distância

Amor à distância pode dar mais certo do que você pensa, segundo estudo. Foto/Shutterstock

Um novo estudo levanta uma dica para todos nós – os casais que vivem longe, ou seja, que vivem longe um do outro, parecem ter descoberto uma forma de ser ainda mais feliz do que quem vive perto.  O estudo foi publicado no periódico americano, The Journal of Social and Personal Relationships que realiza diversas pesquisas na área de relacionamentos. 

O estudo analisou 533 pessoas que estão namorando há pelo menos seis meses e em relacionamentos de longa distância e que moram há pelo menos 100 quilômetros de distância um do outro. O que conta é saborear os momentos juntos já que eles serão guardados com carinho. Será então que devemos morar mais longe, ou ver menos nossos amados para sermos mais felizes e quem sabe aproveitar mais a vida a dois?

Foi apurado que esses casais são melhores em manter o foco nas memórias positivas do relacionamento, quando se sentem amadas e protegidas, além do prazer de compartilhar isso com amigos, por exemplo.

Apesar da empolgação com essa afirmação, não é tão fácil quanto possa parecer.  O ser humano tem uma tendência a se esquecer das coisas boas e focar nas queixas e reclamações do outro. Sabemos que sempre há algo para melhoras, mas, prolongar ou lembrar do que é bom mesmo quando os problemas chegam pode ser uma virtude e tanto. 

O ponto é cuide do seu amor, mesmo que vocês estejam grudados. Ter tempo para refletir e viver de fato, além de lembrar sempre dos momentos felizes em seu relacionamento fará de você uma pessoa mais feliz, no mínimo.


Por Giseli Miliozi

Comente