Beautiful People: a rede social dos belos. Só deles.

Beautiful People a rede social dos belos Só deles

Reprodução

O mundo da internet aceita tudo mesmo. O que dizer de uma rede social onde só é aceito quem é bonito? Qualquer um que não passe pelo crivo dos próprios usuários no quesito beleza está fora do "BeautifulPeople.com". Sucesso pelo mundo, com versões em diversos idiomas, o site agora está por aqui.

Desde 26 de outubro, ele tem versão em português, completando a expansão planejada pela diretoria do empreendimento. Apenas nas duas últimas semanas, o site rejeitou 1,8 milhão de pessoas pelo mundo que não são, digamos, atraentes. Dos que tentaram, apenas 360 mil foram aceitos. Suíça, Brasil e Noruega foram os que tiveram mais pessoas bonitas. Alemanha e Inglaterra ficaram entre os mais rejeitados. Mas o país com menos aprovação foi o Haiti, com nenhum novo membro aceito. Hoje o site tem 540 mil usuários.

E eles não têm vergonha do objetivo, que é criar uma comunidade mundial apenas para pessoas bonitas. Os feios são mesmo rejeitados! Segundo o fundador do site, Robert Hintze, o "BeautifulPeople" se baseia no princípio de que todo ser humano quer estar com alguém que considere atraente. "Permitindo que apenas pessoas bonitas atravessem a porta, nos removemos o primeiro obstáculo. Outros sites são selvas de hipopótamos e javalis. Nós somos um jogo reservado a leopardos e gazelas", define.

O diretor do site, Greg Hodge, está confidente de que o Brasil terá um alto percentual de perfil aprovados. "Afinal, este é o país de Gisele Bϋndchen e Felipe Simão, mesmo que você tenha José Wilker," brincou.

O uso do site é grátis e os membros precisam apenas se cadastrar e mandar uma foto. Em 48 horas, quem for do sexo oposto vota para aprovar ou não o novo membro. Eles juram que o sistema é democrático e a maioria vence. Quem não consegue impressionar, é rejeitado. "Pode não ser politicamente correto dizer que as pessoas querem apenas quem lhe atraia visualmente, mas pelo menos é honesto", afirma o diretor do site.

É possível ver o processo de votação em tempo real, com um gráfico que varia entre vermelho e verde, dependendo da votação dos membros. E mesmo que as rejeições tenham provocado ameaças aos criadores do site, a honra de ser aceito move centenas de pessoas, diariamente, a tentar.

Mais de 80 mil membros pelo mundo já tiveram um encontro romântico graças ao site e cerca de 10 mil namoros sérios ou casamentos começaram no "BeautifulPeople". "Pessoas perdem tempo e dinheiro conhecendo gente que não é atraente na internet. Antes do nosso site, não existia outro exclusive para esse nicho", diz Gregg. O Vila Dois conversou com ele, questionou sobre o estímulo à aparência e sobre o potencial do Brasil quando o assunto são belas pessoas.

Até agora, o maior percentual de usuários é brasileiro, claro. Apenas nessas semanas, mais de 90 mil pessoas fizeram seus cadastros - 20 mil em apenas uma hora. "‘O BeautifulPeople’ é mais popular no Brasil do que em qualquer outro país, incluindo Estados Unidos e Inglaterra, onde estamos desde 2005. Estamos tão impressionados que devemos ir para o Brasil em breve, procurar a imprensa e preparar uma grande festa para os usuários brasileiros". Vamos esperar.

[galeria]

É mesmo verdade que as pessoas "feias" não podem participar dessa comunidade?

Sim, mas são os usuários que definem ‘beleza’. A beleza está nos olhos dos membros. Se você ganha a maioria deles, está aprovado. Mas é preciso perceber que homens e mulheres escolhem de maneiras diferentes. Eles tendem a votar apenas na aparência e a mulher tem uma visão mais geral, querem saber quanto ele ganha, onde ele vai e onde esteve. É por isso que os homens têm mais dificuldades em serem aceitos dos que as mulheres.

Que julga são os usuários, certo? Uma pessoa aqui do Brasil será julgada por membros do mundo todo?

A beleza é definida de maneira diferente em diferentes países e culturas. O que é bonito no Brasil pode não ser bonito na Inglaterra, por exemplo. É por isso que pessoas do Brasil serão julgadas apenas por membros do seu país, do sexo oposto. Depois de aceitos, eles podem se relacionar com os locais ou com usuários do resto do mundo. Nosso site não quer definir beleza, isso é muito subjetivo e está, como eu disse, no olho de cada um. O que fazemos é dar apenas uma representação do que as pessoas de cada país definem como beleza.

Você não acha que esse site reforça a ideia de "era da beleza" e segrega, mesmo que pouco, as pessoas que não se encaixam no padrão? Não se trata de uma rede narcisista?

Selecionar pessoas para ser parte de um grupo de elite faz parte da vida diária. Acontece nos negócios, em esportes, situações sociais, de agências de modelos até times de futebol e grupos escolares. Geralmente, nessas situações, você recebe o recado de que ‘não é suficientemente bom’ e tudo é feito de um jeito justo e democrático. Comunidades precisam selecionar para servir ao objetivo do clube, do grupo ou do serviço. Então, honestamente, você acha que alguém ficaria envergonhado de sair com uma pessoa atraente? Não. Então, por que se envergonhar de procurar alguém atraente para você? Num bar ou em qualquer evento social, você não vai tentar alguma coisa com alguém que não a atraia visualmente, é da natureza humana. O que a gente faz é tirar o primeiro obstáculo e oferecer a chance de conhecer, depois, o caráter atrás da boa aparência.

Quais as expectativas com relação ao Brasil?

O Brasil já provou ser nosso mercado de maior sucesso - chegou a parar nossos servidores. Os brasileiros são conhecidos como os mais bonitos do mundo. Eu conheci uma brasileira quando morei no Japão, há 14 anos, e eu me apaixonei à primeira vista, mas ela quebrou meu coração. Ela era muito bonita. Então, sim, as pessoas do Brasil têm mais potencial do que qualquer outro país do mundo.


Como vocês chegam as "belezas"? Alguns perfis serão, infelizmente, falsos?

Sim, mas se nós suspeitamos, enviamos um e-mail chamado de "confirmação de sinceridade", pedindo que a pessoa envie uma foto segurando um jornal local em data corrente.

"Suíça e Brasil estão nos dando as maiores belezas estéticas do mundo. Os alemães não estão se saindo bem, mas acredito que por conta das fotos que estão enviando. O mesmo acontece com os russos, mas é preciso admitir muitos são nada atraentes. Eu diria que a Inglaterra está se dando mal porque não perdem muito tempo cuidadando da aparencia e se perdem com o físico. Eles não são tonificados ou glamourosos como os brasileiros ou escandinavos".

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente