Atitudes suspeitas e desconfiança - histórias da comunidade Vila Mulher

Atitudes suspeitas e desconfiança  histórias da co

Para a maioria das pessoas um relacionamento se baseia na confiança entre o casal, mas muitas mulheres acabam se deparando com situações que geram dúvidas sobre a fidelidade do parceiro. É a famosa “pulga atrás da orelha”

Para se livrar dos pensamentos malignos ou mesmo para pedir conselhos, as mulheres da comunidade do Vila Mulher aproveitam para contar e compartilhar as suas histórias no Fórum e no Termômetro da Relação.

É o que fez Sinara que encontrou na gaveta de seu marido uma camisinha. Como o casal não usa o preservativo, ela se espantou!. Sem saber o que fazer pediu ajuda para outras Vilamigas que deram conselhos para tentar ajudar Sinara. “Não tome nenhuma atitude precipitada...”, aconselhou Akuariana, que já viveu uma situação parecida. Já Carinhosa sugeriu colocar o marido na parede para esclarecer os fatos “Conviver com a dúvida é pior do que saber a verdade!”, diz ela.

Outra mulher que preferiu não se identificar no Termômetro da Relação conta que a desconfiança surgiu quando viu no celular do seu marido diversas ligações para outras mulheres que ela não conhecia. Ele afirmou que eram apenas amigas, mas ela continuou intrigada, já que antes de se tornarem namorados ele chegou a trair a ex-namorada dele com uma amiga dela. O que fazer? Investigar? Fingir que não viu nada? Confira os comentários.

Quando o parceiro perde o interesse pelo sexo muitas mulheres fica achando que existe uma amante. É o caso dessa Vilamiga que acha que está sendo traída porque o marido não tem mais interesse por ela “ele é frio, e quase não nos falamos. Aí vem a hora de deitar, ele pede pra eu colocar o despertador pra ele, então Deita, Vira e Dorme! É o famoso DVD!”

Observando as dúvidas da comunidade Vila Mulher é possível perceber que nenhuma relação é fácil e que sempre será necessário ultrapassar obstáculos e ponderar atitudes, nessa hora a ajuda de outras mulheres que vivem ou viveram situações semelhantes e estão prontas para ajudar pode fazer toda a diferença!

Veja também: Relacionamentos difíceis - casos da comunidade Vila Mulher

Por Larissa Alvarez

Comente