"As Louras Preferem os Gays"?

‘As Louras Preferem os Gays’

Foto Serginho Massa

Sucesso na França, com 700 apresentações em Paris, o espetáculo teatral "As Louras Preferem os Gays" chega ao Brasil. Ele aborda questões da vida amorosa e da relação entre casais homo e heterossexuais. Inspirada no formato sticom (abreviatura da expressão inglesa situation comedy "comédia de situação", numa tradução livre), a peça traz também comédia e músicas intercaladas com atos independentes.

Helô Marques, diretora da peça, explica que os atores retratam assuntos relacionados à identidade sexual e relação de casal de forma inteligente e divertida, colocando em pauta o sentimento, o amor e a conquista. "A peça segue este caminho, mostrando o perfil de cada personagem, fazendo com que o público se identifique com cada uma delas", afirma a diretora.

O machismo entra em cena de maneira bem sutil. Logo no início da trama, Nicolas (Olivetti Herrera) tem essa característica, mas acaba se transformando em um rapaz romântico ao conhecer Rafaela (Lyliah Virna).

Isso prova que o amor é o maior protagonista nesta história. "‘As Louras Preferem os Gays’ não trata de ser hetero ou homossexual, mas de amar e ser amado. Neste espetáculo não ha lugar para preconceitos ou paradigmas, ambos os casais são tratados da mesma forma no palco, com as mesmas igualdades e os mesmos direitos", diz a diretora. A maior preocupação de Helô parece ser fazer com que as pessoas percebam que o importante não é a condição sexual, mas sim o fato de querer dar e receber amor.

A trama tem início quando o casal Titi (Sergio Lelys) e Rômu (Alexandre Jábali) convidam dois grandes amigos para jantar. O intuito do casal é apresentar e unir Nicolas e Rafaela (Lyliah Virna), uma estilista bem sucedida, independente, moderna e bonita. Porém, Titi e Rômu são surpreendidos ao saberem que os dois amigos já se conhecem. Rafaela havia amassado o carro de Nicolas ao tentar estacionar falando ao telefone.


O rapaz acaba se rendendo aos encantos da estilista, que o esnoba. Para Rafaela, Nicolas é a encarnação do machismo e da grosseria, adjetivos que lhe causaram sofrimento em relacionamentos anteriores. E foi por conta de sucessivas desilusões que a moça passou a preferir os gays. Preocupados com a situação, Tite e Rômu decidem preparar Nicolas para uma grande metamorfose, a fim de conquistar Rafaela.

"As Louras Preferem os Gays" está em cartaz no Teatro Augusta, de quarta a sexta-feira até o dia 1º de abril. Os ingressos saem por R$ 50,00.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente