As atitudes que eles odeiam!

As atitudes que eles odeiam

Tem mulher que dá uma de mãe. Tem as que perseguem demais. As que choram demais. As que se desesperam demais. As que fazem manha demais. Tem as muito auto-suficientes. E as que não se cuidam. Tem as que bancam a santinha. E as que têm ciúme até do futebol. Os homens sabem bem como são as mulheres que eles querem, mas não poupam o verbo quando é para dizer aquilo que não suportam.

Frescura, ciúme, demora para se arrumar, controle da situação e exagero foram as cinco atitudes mais citadas na pesquisa informal feita pelo Vila Mulher. O engenheiro de sistemas Silvio dos Passos Neto, de 24 anos, se incomoda com a demora generalizada da mulher. “Mas a atitude campeã é esperar que a gente adivinhe o que estão pensando. Aquela clássica história do sim que é não e do não que é sim”, fala.

Ele também odeia a mania péssima das mulheres loucas por cravos. Isso de querer cuidar até da pele do amado tem muito da atitude super protetora, de mãe mesmo, que os homens não suportam.

O comprador Caio Mathias, de 22, e o estagiário Vinícius Corrêa, de 21, concordam. Não agüentam mulher possessiva e controladora. “Ficar ligando toda hora é muito chato”, desabafa Vinícius. Achar que está sempre certa e dar palpites em tudo é o que deixa Eduardo Gonçalves, 29, maluco. “Mas o pior é quando elas não percebem quando um ‘amigo’ está dando em cima. Mulher tem que aprender a dar corte em amigo folgado”.

Victor Ribas, 23, não suporta mulher que se faz de vítima. Breno Kenji, 26, tem pavor daquelas que dizem ‘eu te amo’ para todo mundo. Felipe Maldonado, 21, odeia quando elas escondem alguma coisa.

Mas é o jornalista Sérgio Murillo de Andrade, de 47 anos, que usa a experiência para dizer que não há nada que odeie nas mulheres. Ódio é muito pesado. Mas há comportamentos típicos que sim, podem tirar ele do sério. “Mulher nunca larga a família. Mesmo distantes, permitem interferência da mãe”, lamenta. Além disso, acha que elas exageram na importância de lembrar datas e, quando ficam magoadas, não perdoam facilmente. “Se lembrarem de alguma coisa mínima que você tenha feito, absolutamente sem importância para o resto da humanidade, o fato será lembrado dentro de alguns anos com requintes de trama macabra”, brinca. Sérgio diz ainda que as mulheres dão "curto-circuito" com muita facilidade. Que valorizam demais os detalhes e não dão importância à estratégia. Chega né?

Com tanto defeito, acha que fica difícil agradar? Não. Normalmente eles suportam mais do que admitem. Tudo é questão de aprender a dosar aquilo que a sua metade não gosta. No fim das contas, ele vai acabar achando suas manias um charme. Pode apostar.

Leia também - O desafio dos relacionamentos!

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente