Artista de rua vira conselheira amorosa

Entre o tricô e um conselho amoroso

"Escuto histórias de amor" na Espanha. Foto: Divulgação

Sabe quando bate aquela vontade enorme de desabafar com alguma amiga? Contar a mais triste história de amor impossível? Pois é, com um pouco de sorte você pode dar de cara com uma pessoa disposta a ouvir, e o melhor, no lugar mais improvável possível.

Ana Teixeira é uma artista formada em artes visuais pela Universidade de São Paulo. "Escuto histórias de amor" é o nome de uma de suas ações. Munida de um banquinho, linha e agulha de tricô, Ana se senta em um local de grande movimento e aguarda pessoas que desejam abrir o coração e lhe contar uma história. Enquanto conversa, ela vai tricotando. Hoje a peça já mede mais de quatro metros de comprimento.

A artista já desenvolveu diversas ações, entre elas "Troco sonhos". Nesta Ana montou uma barraca em um espaço público de grande movimento e propôs que os passantes trocassem sonhos abandonados pelos seus sonhos de padaria. Mais de seis mil sonhos foram trocados e a movimentação foi gravada. O material deu origem a um documentário de 10 minutos de duração.

"Escuto histórias de amor" já passou por nove países (Brasil, Alemanha, França, Itália, Espanha, Portugal, Chile, Canadá e Dinamarca). Em Agosto Ana colocará embarcará para em Nova Iorque, nos Estados Unidos, para por a ação em prática. "Na Itália ninguém se sentou para me contar um caso. Por incrível que pareça, eu estava em Veneza", lembra a artista. Ana acredita que a participação do público depende muito do momento, embora não saiba esclarecer o que favorece ou não este bom momento.

Estas ações fazem parte da tese de mestrado de Ana. O foco não são as histórias de amor ou os sonhos contados, mas sim a relação humana que é gerada através deste contato. "A intenção é provocar um curto-circuito na mente das pessoas. A rua está cheia de ofertas de todos os tipos. São tantas que andamos anestesiados e nem nos damos mais conta delas. A ideia é colocar na rua uma oferta que não está nela. Quero que as pessoas tomem um choque ao ver esta nova opção no espaço público", explica a artista.


Quem vê a ação não tende a levar em conta o verdadeiro intuito. A própria Ana diz: "As pessoas costumam achar bonitinho, romântico e só. Não veem o verdadeiro significado que é a relação humana entre o artista e o público."

Na próxima Virada Cultural, Ana Teixeira estará no Sesc Belenzinho, em São Paulo. A artista estará ouvindo histórias no dia 05 de maio, das 18h à 1h. Esta unidade do Sesc fica na Rua Padre Adelino, 1000. Tel. (11) 2076-9700.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente