Amores de Carnaval: deixar-se levar ou não?

amor de carnaval

Foto - Anouk de Maar/cultura/Corbis

E como não se deixar levar? Afinal de contas o Carnaval é tempo de diversão, clima de descontração e paquera, não há porque não aproveitar e se jogar nessa brincadeira. O risco de se apaixonar é o mesmo de você ficar de ressaca, a dose é que conta.

Você pode curtir como quiser, com o gato que quiser, mas pode ser que você se apaixone, pode ser que esse homem se apaixone, ninguém está livre disso. Se esse amor vai resistir até a Páscoa só o destino virá.

Esse papo de evitar a entrega, fazer jogos, se fazer de difícil, é uma coisa tão passada, tão da época das nossas avós que eram controladas pelos pais. Hoje em dia temos que agradecer às mulheres que romperam com essas barreiras para nós, lembra-se?

E esse medo de sofrer uma desilusão é outra besteira da qual você deve se livrar essa semana mesmo. Desde quando dispensar uma paixão repentina te impede de se desiludir? Saia dessa.

É muito pior não experimentar a experiência de um amor, mesmo que bandido, ou que dure apenas um Carnaval, do que se afastar de emoções que podem ser extremamente prazerosas e gratificantes.

Não confunda o Carnaval com o seu medo de curtir uma paquera sem compromisso. Muita gente acredita que deve liberar geral as suas fantasias no Carnaval, o que tem certo fundo de verdade, mas isso pode acontecer a qualquer dia do ano. Não se force a começar um relacionamento, apenas viva o momento e o prazer de ter prazer com alguém que lhe interessa.

Se isso vai resultar em algo mais profundo e duradouro, e isso for um namoro, o tempo é que vai dizer. Não se precipite, deixe-se levar.

leia também


Por Giseli Miliozi

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento carnaval amor