Amor verdadeiro, você já encontrou o seu?

Amor verdadeiro você já encontrou o seu

Você já encontrou seu amor verdadeiro? Se ainda está na dúvida se ele é realmente o príncipe encantando, a Psicóloga e conselheira matrimonial diz que a mulher deve pensar suas escolhas amorosas enquanto solteira para ter um casamento feliz. Para isso, um livro foi lançado com a função de auxiliar a encontrar o amor verdadeiro.

"Seu desejo de se casar pode ser forte, até mesmo uma preocupação da qual não consegue se livrar. Você deve estar farta de estar solteira e sozinha, vendo suas amigas conseguirem, uma a uma, entrar no mundo do amor enquanto você se sente cada vez mais isolada. Talvez tenha encontrado alguém que achou que fosse "o cara certo", mas depois teve seu coração partido e suas esperanças destruídas e ficou solteira novamente. Em um mundo que parece atender às necessidades de casais e famílias, pedir uma mesa para um é a última coisa que você quer fazer". As palavras acima são de Debra K. Fileta, psicóloga e conselheira matrimonial, que dialoga principalmente com casais que estão prestes a subir ao altar.

Muito antes dessa decisão de juntar as escovas de dente, ela explica que uma quantidade devastadora de tempo perdido e sentimentos con¬flitantes permeiam as pessoas que não sabem o que procuram em uma relação. Ou seja, é lá na solteirice que homens e mulheres devem refletir sobre o que esperam de um parceiro.

E como é possível fazer isso na prática? A autora de Amor verdadeiro sugere na obra "A lista vermelha", que reflete as experiências e desejos individuais de cada pessoa. Sem segredo. É pegar papel e caneta e literalmente listar aspectos negativos que não seriam bem-vindos, como os que a autora considera padrão: Comportamento vicioso (drogas, álcool, pecados sexuais, imprudência financeira etc.); Abuso (físico, verbal, emocional ou sexual); Temperamento perigoso e descontrolado ou demonstrações de agressão; Codependência ou dependência emocional; Padrão de desonestidade e traição.

Além dessa dica, Debra explica que a mulher deve se comprometer a três estágios do namoro: a si mesma, os outros e Deus. Pois em um mundo que idolatra os relacionamentos, a importância de se conhecer se perdeu. "Não é somente um passo importante rumo a encontrar a felicidade, é também uma parada fundamental na busca do amor verdadeiro. Namorar a si mesma é o primeiro estágio, a base na qual se constrói cada outro estágio", diz.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: amor notícias amor verdadeiro amor e sexo