Amor e cumplicidade contra o mal de Alzheimer

Idosos dão exemplo de cumplicidade e amor na luta

"La noche que me quieras", vencedora da categoria "Vida Cotidiana" (World Press Photo). Foto: Alejandro Kirchuk

O casal de idosos Marcos (89) e Mônica (87), ambos argentinos, foram registrados pelo neto, o fotógrafo Alejandro Kirchuk (24). As fotos foram premiadas na World Press Photo, categoria "Vida Cotidiana". A obra "La noche que me quieras", de maneira emocionante, retrata a cumplicidade e o amor entre o casal.

Por 5 anos, Mônica sofreu com o mal de Alzheimer e o marido se manteve paciente e amoroso ao seu lado, largando tudo para cuidar daquela que foi sua companheira por 65 anos.

Em 2007, a argentina Mônica teve diagnóstico de Alzheimer, o que fez com que o marido parasse de trabalhar para se dedicar a ela em tempo integral. O mal de Alzheimer é uma doença degenerativa que vem acometendo muitas pessoas. O doente passa por vários estágios e tende a ficar cada vez mais fraco e dependente até falecer por falência das funções do corpo, ou por outros motivos que são potencializados pelo enfraquecimento causado.

O idoso conta que alimentava sua esposa com muita paciência e que cada refeição durava cerca de uma hora. Marcos cuidou da esposa até que ela partisse. Segundo o fotógrafo e neto do casal, o que mais o impressionou foi a maneira amorosa como o avô tratava a companheira.

Marcos visita mensalmente o túmulo de Mônica e leva flores. E, conforme a legenda da última imagem postada no site do concurso, está vivendo os momentos mais difíceis da sua vida, não só por causa da solidão e de ter que viver sem sua esposa, mas também porque precisa encontrar uma nova vida.

Por Catharina Apolinário

Comente