Amor de verão

Amor de verão

O verão está no seu auge. Praia pra quem pode, piscina pra quem fica na cidade, Carnaval no Nordeste ou no litoral pra quem se programou. E muito, muito affair e beijo na boca, na estação mais sensual do ano. Mas, será que o começa com o sol a pino, no verão, sobe a serra e volta pra cidade, com força total?

Sejamos racionais, a resposta é quase sempre não. O amor de verão só é assim, de verão, porque dura, no máximo, os três meses que a estação fica no ar. Mas há quem garanta que, o que começa assim, quase de brincadeira, pode durar. E muito.

Na internet, diversas comunidades agregam membros que adoram curtir uma paixão passageira. E muitos contam, por lá mesmo, como é que o relacionamento deixou de ser superficial e virou uma realidade para o resto do ano - ou pelo menos por muitos verões.

A nutricionista Aline, de Foz do Iguaçu, PR, conta que seu amor de verão durou cinco temporadas. Não subiu a serra, mas até que resistiu... Drika, do Rio de Janeiro, conseguiu que o romance durasse quase 10 verões!

Cíntia não teve um - mas dois amores de verão. Todo ano ela passa o Carnaval em Farol de São Thomé, no Rio de Janeiro. Em 1998, engatou um romance de verão que durou duas temporadas. Depois, em 2004, lá estava mais um gato-summer-love! Ela se apaixonou, fez loucuras, mas infelizmente, a distância não resistiu. "Voltei pro Rio e acabou tudo", lamenta.


E esse é o mais complicado do amor de verão - as pessoas moram em cidades diferentes e, depois, não aguentam a distância. Mas isso não acontece sempre. Letícia e Marcos, por exemplo, se conheceram em Balneário Comburiu, SC, no verão de 2007 - e de cara se encantaram, um com o outro. Descobriram que moravam na mesma cidade e, engataram um romance. Três meses depois estavam namorando e, antes do verão seguinte, casados - até hoje! Sorte ou afinidade abençoada pelo mar? Junto de quem se gosta, as vias, estradas e serras pouco importam...

Por Sabrina Passos (MBPress)

Comente