Amo dois homens

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Amo dois homens: um é o amor formal, casamento no civil, filhos e morar junto. O outro é o que mora longe, não tem compromisso formalizado até porque bigamia é crime aqui no Brasil, e que vive também com sua mulher e filhos.

O contato físico mais íntimo que tivemos foram beijos e abraços, mas nos amamos mesmo assim, sem cobranças, exigências. Quando nos vemos nos entendemos só com o olhar, quando nos abraçamos, é muita ternura.

Nossos parceiros não sabem, ou fingem, na verdade não interessa.

O que importa é que nosso amor é verdadeiro, e não estou nem aí se as pessoas acham que é traição, mesmo sem, digamos, o ato consumado.

Encontro nos dois companheirismo, prazer, até porque amor é uma coisa tão boa que eu divido sim, porque não é só coisa de tesão, carnal, é algo maior...

Nas épocas que me apaixono de novo por um deles claro que o outro fica meio de lado, mas o amor não acaba, é que paixão é assim mesmo, o foco de interesse fica mais em um só. Mas sei me dividir, sei amá-los.

Nunca pensei que amar fosse tão bom, ainda mais quando não existe amarras...

Eu os amo, e como não estou aqui pra chocar ninnguém sem necessidade, não assumo este amor assim na cara dura pra todo mundo ver, não saio esfregando na cara de ninguém, mas é muito bom amar e receber amor, e como. Não tem sofrimento, não tem ciúme...

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Assuntos relacionados: traição ciúme amor