Algo Que Todos os Casais Precisam Saber

Em uma postagem anterior eu falava sobre os tipos de carinho que oferecemos a pessoa amada que realmente a faz sentir-se amada. Neste post aprofundarei o tema.

Este assunto é muito importante para qualquer fase do relacionamento. No inicio do relacionamento é natural haver muita euforia e empolgação e com isso o casal apaixonado faz de tudo, provoca no parceiro estímulos dos mais diversos, visuais, auditivos e táteis. E fazemos isso porque afinal trata-se de um "terreno" ainda não explorado por nós. Queremos conhecer o nosso novo parceiro a fundo, e mostrar a ele todo o nosso encanto. Queremos envolvê-lo e deixá-lo tão empolgado quanto estamos nos sentindo.

No início do relacionamento a maioria das pessoas investe em todos os tipos de carinho. Para conquistar o parceiro vale tudo, nos arrumamos muito bem, compramos presentes, saímos a passeio e repetimos por diversas vezes o quanto amamos e queremos bem esta pessoa.

No início estamos participando de um "ritual do acasalamento", é isso mesmo, apesar de toda a evolução tecnológica, ainda somos animais. Precisamos usar todos os nossos recursos para garantir que esta pessoa ficará conosco tempo suficiente para reproduzir a espécie e criá-la.

Passado algum tempo provavelmente já estamos criando nossa prole e com isso não sobra muito tempo para aquele tipo de namoro empolgado do inicio do relacionamento. Porém somos uma espécie muito linda e temos a capacidade de amar. Aquela emoção inicial muitas vezes dá lugar a um sentimento mais estável e equilibrado, o amor. E com isso resumimos nossos atos de carinho a atos que consideramos mais preciosos. Mas, muitas vezes é aí que está o problema, nós consideramos estas demonstrações de afeto preciosas, porém nem sempre nosso parceiro sente a mesma coisa.

Para um tipo de pessoa o afeto mais essencial é o tátil, ela gosta de ser beijada e abraçada, porém outras vão se sentir mais desejadas quando ouvem declarações de amor. E esta é a raiz do problema, porque se por um lado um dos parceiros está dando o seu melhor, o outro não vê desta forma. E então surge o sentimento de rejeição e a sensação de que o outro não o quer mais.

No entanto somos mamíferos, e temos sangue quente correndo, queremos sentir calor e aquela empolgação inicial por mais tempo, afinal de contas é gostoso, nos faz sentir mais vivos e ver o mundo mais colorido.

E este é o segredo dos casais eternamente apaixonados. São pessoas que sabem o que faz bem ao parceiro e investem toda sua dedicação nestes pontos. Eles sentem-se atraídos pelo parceiro durante anos, e em alguns casos a vida toda. Porque o seu parceiro é maravilhoso e está sempre o agradando e fazendo com que ele se sinta muito amado e desejado.

Meus conselhos:- Entenda que a vida muda e saiba apreciar a beleza de cada fase de seu relacionamento.

- Dedique tempo ao seu amor, como tudo na vida o relacionamento também precisa de cuidados e atenção.

- Conversem, conversem, conversem e conversem.

- Explorem o corpo e as emoções um do outro (em qualquer fase do relacionamento), e conversem abertamente e sem tabus sobre o que gostam e o que não gostam.

Acredite no Amor e Viva o seu Melhor!!

Pâmi Garcia

http://www.pamigarcia.com.br/http://pamigarcia.lojapronta.net/

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento