A dois passos do altar

A dois passos do altar

Blog Casarei

Há mulheres que já imaginam o modelo do vestido de casamento logo na adolescência. E outras nem sabem se juntar as escovas de dente está nos seus planos. Jéssica Diniz, 31, fez parte do segundo grupo por muito tempo. Depois de 12 anos de namoro, ela e seu companheiro não pensavam muito em viver sob no mesmo teto e dizer sim no altar.

"Mas com o tempo sentimos a necessidade de estar juntos, na mesma casa, criar um lar e ter filhos. Não existe regra para saber a hora de casar, depende muito do tempo do casal", aconselha.

Até eles marcarem o casamento, programado para outubro deste ano, a publicitária passou um bom no papel de muitas noivas. Buscando informações na rede sobre decoração, festa e vestidos. "Isso começou por acaso, quando uma amiga minha pediu para que eu garimpasse algo bacana para o casamento dela. Percebi que não tinham coisas legais e fui montando um blog com dicas que faltavam para mim, sem muito compromisso. Até que ele chegou a um, dois mil acessos diários. Assim surgiu o Casarei (http://casarei.wordpress.com). Devo incluir um ‘até que enfim’ no nome mais tarde", brinca.

Entre um post e outro, Jéssica já ouviu muitas histórias. Em uma delas, uma usuária conta que chegou a desistir do casório, dias antes, e foi morar em Londres. "Os dois conversaram e chegaram a conclusão que depois de tantos anos de namoro, não daria certo". Com todos os serviços pagos, a noiva aproveitou que tudo estava pronto para fazer uma festa de despedida com a família.

"De uns tempos para cá observo que tem muita mulher casando grávida, pelo menos as minhas leitoras. Várias delas estão no meio dos preparativos e lançam que a cegonha chegou. Aí me perguntam sobre vestidos para grávidas". Há também cerimonialista contando que, sem querer, a noiva entrou com o hino nacional, e várias outras histórias.

Sempre com bom humor, Jéssica faz questão de trazer algo novo, que fuja dos casamentos tradicionais. "Fiz uma campanha para acabar com a decoração verde. Existe tanta cor linda. Chega! E esse negócio de buquê direcionado, é péssimo. Fica aquela tia encalhada, louca, no canto da festa e raminho cai direto na mão dela", brinca.

O que sai nas semanas de moda internacionais pode ser inspiração para um casamento simples no campo. "A gente acha ótimo quando vê fotos do Oscar e Globo de Ouro, e outras coisinhas, para servir de ideias". Conforme a blogueira, hoje em dia, as noivas buscam boas referências de tudo: decoração, maquiagem, penteados, vestidos. "É preciso garimpar para achar boas fotos de maquiagem e vestidos. Fica tudo meio escondido". Além disso adaptar o que tem por aí e trazer ao universo delas.

Com o passar do tempo, Jéssica virou amiga e psicóloga de muitas noivas desesperadas. "Elas ficam com medo que alguém dê vexame na festa - o tio ficar bêbado. Também do noivo não subir no altar ou mesmo que os pais não estejam bem de saúde no dia do casório", conta.

Depois de tanto servir de conselheira, a publicitária já tem tudo na ponta do lápis de como será a própria festa. A lua-de-mel já está marcada. Será em maio, em Nova Iorque, meses antes do casamento, marcado para o fim do ano. "Quero tudo muito simples. O mais importante é ter muito amor na união. Como gosto de casamentos ao ar livre e rodeado de verde, então será em uma fazenda (na região de Campinas) que pertence a minha família". Dá só uma olhada no que ela tem em mente:

Conceito da festa

Intimista. Eu tenho pavor de cumprimentar alguém no meu casamento e pensar "Deus quem é essa pessoa?". O engraçado é que a vontade de fazer um mega evento muitas vezes parte dos pais dos noivos. Eles aproveitam essa ocasião para rever velhos amigos, para fazer negócios, fazer inveja aos ‘inimigos’.

Decoração

Para uma casamento mais "rebuscado" apostaria na escolha de uma bela louça. Belas taças e arranjos florais de tirar o fôlego.

Menu

Tipicamento brasileiro


Lembrancinhas

Eu particularmente não gosto de lembrancinhas em casamento, mas me lembro de uma idéia bem legal. Colocar em cada bem casado uma medalhinha em prata de Santo Antonio. O bem casado foi embrulhado em papel branco com fitilho em renda. E a medalhinha no laço. Ficou lindo!

Por Juliana Lopes

Comente