A dança do amor

O meu primeiro post no Vila Mulher falava sobre levar uma vida sem grandes promessas e expectativas (http://vilamulher.com.br/vilamulher/perfil/caroltop3/blog/outros/19884-dilemas-do-mundo-real-para-o-virtual.html). Achei melhor deixar rolar e ver o que ia acontecer. E está funcionando. As coisas finalmente estão conspirando a meu favor. Se no ano passado as promessas foram muitas e as realizações poucas, este ano a história está sendo outra.

Um dos meus maiores desejos, que cultivava há anos, era o de voltar a dançar. E quando eu menos esperava surgiu a oportunidade (que cabia no bolso e dava pra encaixar na agenda) de voltar a fazer Dança de Salão. Que delícia! Logo nos primeiros passos senti um prazer tão grande, como há muito não sentia. A dança me envolveu de um jeito que consegui esquecer do mundo lá fora. E quem não precisa de um descanso para a mente e um exercício para o corpo de vez em quando?

É, as aulas estavam me fazendo muito bem. E melhoraram ainda mais quando um colega de dança e eu começamos a nos paquerar. Nossa, eu nem lembrava mais o que era P-A-Q-U-E-R-A-R! Eu passei a ir para as aulas cada vez mais entusiasmada. E quando nos víamos sentia aquele frio gostoso na barriga. Não preciso nem dizer o que acontecia quando dançávamos juntos de rosto e corpo colado. Uma loucura! O coração disparava, meu corpo tremia, as mãos suavam. Que bom que a recíproca foi verdadeira e a paquera está dando resultados. A cada dia estamos nos conquistando mais e mais. Conhecendo, descobrindo um ao outro e o que é mais importante felizes de termos nos encontrado. Hoje ele é o homem da minha vida. Amanhã poderá não ser mais. Mas ainda assim posso dizer que cada minuto ao seu lado está valendo a pena.

Comente

Assuntos relacionados: amor dança conquista paquera