6 dicas para tornar uma discussão de relacionamento mais produtiva

dicas para DR

Foto - Tetra Images/Corbis.

Ter um relacionamento com outra pessoa não é fácil, ainda mais quando se convive junto diariamente. Segundo pesquisa feita por Howard J. Markman, professor de psicologia da Universidade de Denver e codiretor do Centro de Estudos Familiares e Conjugais, as reclamações constantes atacam o amor e aumentam o risco de infelicidade e o potencial de divórcio.

Isso faz completo sentido, já que não há muita coisa pior do que ouvir reclamações o tempo todo. Geralmente, os adjetivos pejorativos que vêm no rastro das queixas nos deixam bem para baixo e, como afirma a psicóloga e sexóloga Sônia Eustáquia, "ninguém gosta de ser observado pelo que tem de pior. Muitas vezes, quando uma pessoa reclama da outra, ela vai além do fato a reclamar e aponta em excesso os defeitos da outra".

O professor americano também comparou o dano causado pelas reclamações com o dano imediato de uma traição, afirmando que ambos teriam a mesma capacidade destrutiva. "Os danos em longo prazo são irreversíveis e o lugar do amor e paixão vai sendo ocupado pela raiva, frustração e, em alguns casos, pelo ódio e desejo de vingança", explica Sônia.

Por mais que as mulheres quase sempre sejam as "reclamonas" (por terem diversas obrigações e nem sempre receberem o reconhecimento devido), os rapazes também sabem fazer seu papel. Desde o tempo gasto na preparação para sair, no telefone e no Facebook, despesas sem necessidade - do ponto de vista deles - até o jeito de se vestir ou mastigar, os homens também protagonizam as reclamações. Isso pesa ainda mais sobre as mulheres, fazendo com que elas reclamem de forma ainda mais constante. E tem-se aí um ciclo destrutivo.

5 elogios para cada crítica, difícil?

A terapeuta e coach de relacionamentos Margareth Signorelli (www.conexaocoach.com.br) dá as dicas para que vocês reconheçam o problema: "O casal começa a agir com irritabilidade, sempre na defensiva e imaginando que cada ação gerará uma crítica. Isso indica que não existe diálogo ali, mas a expectativa de uma discussão indesejada".

A Universidade de Harvard estuda há 50 anos como modificar o comportamento de alguém e (surpresa!) nunca é pela crítica. "Os estudos mostram que conseguimos obter a mudança comportamental através da apreciação, do elogio, e que os resultados não são os mesmos se nos basearmos na punição ou na crítica", expõe a terapeuta.

O psicólogo norte-americano, expert em relacionamentos, John Gottman recomenda que a cada crítica que façamos a nossos companheiros, devemos fazer cinco elogios para manter a relação saudável. Achou difícil? Que tal uma dica mais simples: converse com a pessoa que você quer passar a vida toda junto.

"Se ela, por exemplo, perceber que ele sempre sai com os amigos e se esquece de avisar, uma ótima dica é dizer: ‘Entendo que é importante para você sair com seus amigos, tanto quanto é para mim sair com minhas amigas, mas adoraria se você me avisasse antes para eu poder planejar a minha noite’", recomenda Margareth, que diz ser o diálogo o grande segredo contra as reclamações.

Tente seguir algumas outras dicas:

- Ao invés de reclamar, pense sobre o que está errado, entenda como você se sente a esse respeito e pense em uma solução prática para o problema;

- Pergunte ao seu parceiro qual a melhor hora para conversarem. É horrível discutir a relação depois de um péssimo dia de trabalho, por exemplo;

- Fale a ele claramente tudo o que está errado e o que você deseja para a relação;

- Ouça e tente entender a resposta dele sem ficar pensando o tempo todo em contestar;

- Mostre para o outro o que você entendeu sobre o que ele disse e o que pensa a esse respeito;

- Faça um acordo tendo em mente que o maior beneficiado é o relacionamento e não qualquer uma das partes. Para isso, pense no que os dois podem ceder para que o relacionamento vença.

É quase um pecado deixar que uma linda história de amor se destrua por algo tão pequeno e evitável como as críticas. Aposte no diálogo e reavive seus planos de ficar velhinha do lado do seu amor!


Por Juliany Bernardo (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento divórcio