5 coisas sobre casamento que você só acredita por conta da publicidade

Veja coisas que a publicidade faz você acreditar
casamento-publicidade

Foto - Shutterstock

Curiosamente, muitas das expectativas e tradições que consideramos essencial para se casar são, na verdade, a invenção de anunciantes experientes. Aqui estão 5 coisas que fazem você acreditar que fazem parte do casamento:

Anel de diamantes = prova a de amor

Em 1938, a empresa de diamantes De Beers lançou uma agressiva campanha de marketing para fazer o anel de noivado a "necessidade psicológica" para qualquer casal que queria se casar. A campanha De Beers seduziu a opinião popular através de eventos como palestras organizadas em escolas de ensino médio em todo o país promovendo a importância do anel de diamante.  E funcionou: a venda de diamantes cresceu 55%  nos Estados Unidos de 1938 a 1941. 

Anel de diamantes tem que custar dois meses de salário

De Beers também foi responsável pela sabedoria convencional de que um homem deveria gastar dois meses de salário em um anel de noivado. Seu anúncio de sucesso no final dos anos 40 usou o slogan: "Você não pode olhar para Jane sem me dizer que ela é o equivalente a dois meses de salário. Basta olhar para ela." De Beers definiu vários padrões ao redor do mundo; no Japão, três meses de salário foi anunciado. Eles também promoveram o "noivado surpresa" após a sua pesquisa de marketing determinar que os homens escolhiam anéis de noivado mais caros quando eles foram às compras sem suas esposas.

Convidados devem comprar presentes de lista de casamentos

Isso não existia e os convidados podiam dar presentes aleatórios até 1924, quando Marshall Field (atual Macy), criou a primeira lista de casamento e muitos varejistas seguiram a ideia de incentivar os clientes a comprarem bens de luxo, como porcelana fina e prata para o novo casal. Hoje, cerca de 96% dos casais cadastre-se para os presentes.

Vestido de branco, uma vez na vida

A Rainha Vitória foi a primeira a usar um vestido branco ornamentado em 1830. Nos anos 20 foi que o vestido branco usado uma vez na vida entrou em cena, promovido pelas lojas de departamento, que viram lucro em comercializar vestidos que mulheres usariam apenas uma vez.

Festa de casamento

Até os anos 20, era comum a cerimônia ser algo pequeno, apenas para pessoas íntimas, dentro de casa.  Ai veio a indústria nupcial dizer que o casamento dos sonhos era aquele gigantesco e carérrimo. O público aceitou e seguimos assim até hoje. 


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: publicidade casamento