215 dias - Principe

Príncipe,

Foi mal aí o descaso com você. Mas sabe como é, né ? Estou cheio de compromissos desde que eu ocupei o seu lugar. Eu tenho muitos amigos, muitas festas, muitas mulheres. Sinceramente,  eu não esperava que a sua vida fosse tão boa! Você é que não sabia aproveitar. Te dei muitas chances para aprender a viver neste mundo. Assisti de camarote todos os seus fracassos, todas as suas derrotas e ainda tive que aguentar as suas lamentações depois. Várias. E você ainda continua insistindo nessa mania de querer ser o cara bacana. Tive que fazer alguma coisa, né ? Eu só apareço em situações extremas. Então dá pra imaginar o fundo do poço que você estava, né ? Confesso que não foi fácil. Seus sonhos bobinhos, seu jeito atrasado de ser e essa namoradinha que você arrumou até que fazem de você um cara difícil de ser vencido. Mas eu venci! haha. E tive que ter uma paciência de mestre pra isso. Namoros à distância tem tantos pontos fracos... tantas vulnerabilidades. Era só esperar o momento certo para dar o meu golpe!

Você não tem idéia de como é um saco dividir esta vida com você.  Que cara chato! Quase morri de tédio. Eu precisava de um pouco de animação nesta vidinha que eu, como já disse, infelizmente divido com você. O problema é que eu não tenho pra onde correr. Não tinha como me livrar de você, aliás, não dá nem pra me livrar de você! Antes eu te aguentava como o protagonista de uma vida morna e sem sal, recheada de bobeiras. E agora que eu sou o protagonista, tenho que te aguentar choramingando pelos cantos por não ser mais o centro das atenções. O lado bom é que como eu tenho muitos compromissos, com muitas pessoas, eu só escuto suas reclamações quando estou sozinho. Mas solidão não é algo que combina comigo, né ?

Tá bom, eu admito que essas coisinhas que você fica sonhando e construindo tijolo por tijolo, até que são bonitas. Algumas vezes você argumentou tanto que quase conseguiu me convencer que elas poderiam dar certo. Mas são ilusórias e cansativas demais para pessoas práticas como eu. Eu sei que eu destruí o seu castelo, e não, não me sinto arrependido. Foi preciso! Só admiro uma coisa em você: A perseverança. A guerra é perdida, o barco afunda e você continua lá, lutando e nadando. Mesmo depois de ter sigo enganado e vencido por mim, você continua aí, fraco, mas querendo as mesmas besteiras de sempre!

Não tenho os seus encantos, mas tenho a inteligência para viver neste mundo. Não tenho a sua educação, mas tenho o cinismo, necessário. Não tenho o seu romantismo, mas sou muito bom de cama. Não tenho o seu cavalheirismo, mas tenho um jogo de sedução de dar inveja. Não sou carinhoso como você, mas sei muito bem onde tenho que tocar. Não faço planos como você, eu não vivo nem o hoje, vivo o agora. Não tenho sonhos como você porque eu vivo a realidade e consigo tudo que eu quero. Não tenho uma princesa como você, tenho plebéias. Não sou atencioso como você, e mesmo assim, tá cheio de mulheres atrás de mim, vai entender o porque que elas gostam de correr atrás... eu só dou o que elas querem. Não fico insistindo em nada como você, o mundo é feito de inúmeras possibilidades e eu pulo de galho em galho. Não tenho a sua fidelidade, me diz, fidelidade pra quê ?

Para de ficar querendo ser este cara. Sai dessa! Vem pra vida real! Porque você acha que nunca foi valorizado na sua vida vida ? Você, príncipe iludido, me dá ânsias. Fica aí achando que mulheres gostam de homens como você e não sabe que elas só te querem para colocar na estante. Em exposição. Como um objeto raro que elas gostam de mostrar para as amigas. Este é o seu lugar! Ali, quietinho, na estante. Você gosta dele ? Enquanto você quer ser somente de uma, eu quero ser de todas e quero todas. E veja que ironia, elas também me querem. Vou te contar um segredo: enquanto você está lá exposto como obra de arte, sou eu quem elas procuram, e gostam... gostam muito! Me desculpe por jogar este balde de água fria! Foi preciso! O nome disso é verdade.

Confessa que lá no fundo você deseja ser como eu! Deseja ter o meu sucesso e a minha satisfação. E sabe porque eu sei disso ? Porque você, por mais miserável e infeliz que seja, ainda é forte. E por mais que eu tenha sido paciente, por mais que eu tenha esperado o momento certo e aproveitado o seu momento de fraqueza, aqui entre nós: eu nunca teria conseguido vencer você se você não tivesse deixado.

Eu sou o a personificação do egoísmo. Só penso em mim. Estou aqui para satisfazer somente a mim. Para trazer um pouco de satisfação pra a minha vida. Só pra compensar os anos de insatisfações e bobagens que você nos trouxe. Pessoas sábias dizem que "tristeza não tem fim, felicidade sim". Então para com essa besteira de ficar querendo ser feliz e seja como eu: busque prazer! E de preferência, prazer sexual.

Não estou te dando estes conselhos porque eu gosto de você. Já disse, tenho que dividir esta vida com você e já que é assim, que pelo menos você seja um cara menos chato e mais agradável. Eu tenho preguiça de você! Eu tenho pena de você! Tão sonhador, tão iludido. Você nasceu na época errada. Século 21, rapaz! Acorda!  Essas coisas não existem mais! Quer viver de "Era uma vez..." ? ERA uma vez. Era a SUA vez. Agora é a MINHA vez!

Atenciosamente,

O Sapo.

  • Me inspirei para escrever este texto após ler o texto INVOLUÇÃO no blog Minha Essência da minha amiga querida Barbara Nonato.

Comente