# 108 - Curtir loucamente ou buscar um novo amor?

Estar solteira não é motivo pra pânico, nem pra desespero, e nem pra ficar afogando santo nenhum por ai. Mas como todo status de relacionamento, tem seu lado bom (eu diria ótimo) mas também tem seu lado nem tão bom assim. E fica sempre aquela dúvida na cabeça: continuo curtindo loucamente ou vou atrás de um relacionamento sério?

O lado bom da solteirisse é muito bom, desse lado eu não tenho do que reclamar. A liberdade não tem preço, afinal de contas você pode fazer o que der na telha sem ter que comunicar ninguém (no máximo a mãe) e pode fazer escolhas sem ter que levar em consideração a agenda e as vontades de outra pessoa. As solteiras normalmente andam em bando e por isso vivenciam constantemente momentos impagáveis com as amigas. Você pode ir na balada sozinha, pode pegar quem quiser - apesar do mercado não tá fácil pra ninguém- quando quiser, pode ter um PA pra dar aquela comparecida quando necessário, pode ficar enclausurada no quarto quando der na telha sem ter que explicar o motivo pra ninguém...

Brincadeiras a parte, estar solteira também significa poder direcionar as energias pra sí mesma. Significa poder se fazer um agrado, cuidar mais da própria felicidade. Significa cuidar mais também dos outros aspectos da sua vida, como da carreira, dos estudos, das amizades e da família.

Mas nem tudo são flores no mundo das descompromissadas. Há coisas que você só curte quando tem alguém especial com quem você possa dividir. Não vou mentir, as vezes faz falta gostar de verdade de alguém, de saber que tem alguém que gosta da gente, de ter com quem contar "no matter what", de ter uma verdadeira companhia pra diferentes momentos da vida.

Namoro é bom e eu também gosto. Claro que gosto, se juntar todos os meus namoros dá em torno de 8 anos. Estar num relacionamento sério requer paciência, perseverança e comprometimento, mas vale a pena viu! Namoro é divisão e soma ao mesmo tempo, é liberdade com respeito e só é bom quando acrescenta felicidade a vida dos dois. Namorando você direciona parte da sua energia e tempo pra outra pessoa, o que não é ruim, só é diferente. Eu gosto de gostar de alguém, acho que muita gente também gosta.

Daí fica aquela dúvida: eu to curtindo e tá massa, mas estar em um relacionamento também é bom. Então continuo na esbórnia ou procuro meu próximo grande amor?

Bom, eu sou da opinião de que não dá pra ligar o botão do "disponível para um romance" e nem sair por aí com uma placa pendurada no pescoço escrita "processo seletivo pra namorado aberto, mande seu currículo". Acho que o mais inteligente é aproveitar o máximo da situação solteirística e ao mesmo tempo não se fechar pra possibilidade de algo mais sério caso role uma afinidade maior com algum cara. Pra conhecer alguém bacana com quem valha a pena gastar a sua energia e compartilhar a sua vida não basta estar solteira, tem que saber avaliar a situação e conseguir enxergar a oportunidade de ser mais feliz quando ela aparece.

Mas e as baladas com as amigas? E os caras lindos que eu não vou mais poder pegar? E a minha liberdade? Onde fica tudo isso? Leva o gato pra balada, apresenta ele pra suas amigas! Se você tiver afim mesmo, não vai querer ficar com mais ninguém. E amor só sobrevive com liberdade - claro que tudo tem limite, não espere que sua cara metade ache normal você viajar pra praia por uma semana com aquele amigo da faculdade.

Mas onde tá esse cara? E se eu não to achando ninguém? Acalme-se! Já disse que estar solteira não é motivo nenhum pra desespero! Respira, bota um salto e curta o lado louco de não ter compromisso com ninguém. Fora que é a lei de Murphy, enquanto você estiver oficialmente a procura não vai achar nada, mas quando desencanar chove homem na horta (orra!).

A verdade é que solteira ou namorando - noiva, casada ou afins - não influencia sua felicidade. Você só tem que saber o que quer e o que é melhor pra você no momento. De um jeito ou de outro, dá pra aproveitar muito essa vida. Fica a dica :)

Comente

Assuntos relacionados: relacionamento amor namoro solteira