10 pontos para ter um relacionamento saudável

10 pontos para ter um relacionamento saudável

Viver aquela paixão de cinema ou fazer parte do ‘viveram felizes para sempre’ é o grande desejo da maioria das pessoas, mas esta não é uma missão muito fácil. Afinal, quando tratamos de sentimentos, pessoas e personalidades diferentes manter um relacionamento saudável não é tão simples como parece e requer outras condutas além de amar e desejar.

Para manter o companheirismo vivo é preciso conquistar diariamente o seu parceiro. Para isso é importante fazer um balanço a fim de manter a relação mais leve e, claro, você e ele mais feliz.

Então, se o casamento não está passando por uma boa fase, a coach e especialista em comportamento humano, Roselake Leiros, lista 10 sugestões para saber como anda o seu relacionamento e ajudá-la a torná-lo mais saudável a cada dia.

Respeito - É uma característica essencial para obter sucesso no relacionamento. As diferenças precisam ser respeitadas, sejam elas de gostos, personalidades, visões, objetivos pessoais, profissionais, entre outros. Você tem respeitado os pontos de vista do seu parceiro? Quando uma das partes se anula e abre mão de toda sua vida em nome do outro não é saudável, o interessante em um relacionamento é o "ganha X ganha", ou seja, um acrescenta coisas positivas na vida do outro.

Liberdade - Neste caso, a liberdade tanto pessoal, quanto do casal precisam ser preservadas. Um tem que permitir ao outro o exercício de vontades próprias, afinal um relacionamento não é uma prisão. Porém, o excesso também pode prejudicar provocando o afastamento. O casal também precisa ter liberdade, de forma que o excesso de vida social e convivência com amigos e familiares podem afastá-los e prejudicar a relação.

Comunicação- Não existem espaços para suposições e "achismos" dentro do relacionamento. O entendimento é imprescindível, se você possui dúvidas esclareça-as com seu parceiro, se cada um tem uma opinião é preciso uma conversa para entrar em um acordo, nas brigas é sempre preciso o entendimento. A falta de comunicação é a maior inimiga dos amores.

Admiração - A admiração é o inicio de qualquer relacionamento. No momento da conquista, a admiração estética até pode prevalecer mas posteriormente é importante que cada um continue a cultivar em si as melhores coisas e a focar os pontos bons de seu parceiro. Portanto o relacionamento vai se estruturando com base na admiração de um pelo outro.

Ciúme - Na medida certa pode ajudar a manter o relacionamento vivo e aquecido, porém os excessos podem ser fatais. É legal saber que o meu companheiro (a) se importa comigo, mas não é legal viver com desconfianças e acusações. Equilibre o ciúme e torne-o um aliado, um bom tempero.

Companheirismo - Relacionamento afetivo pressupõe a partilha da vida com o outro. É preciso compartilhar 100% dos problemas, conquistas, opiniões, sentimentos e desejos, também apoiar as decisões, mesmo quando estas não correspondem com os seus pontos de vista.

Responsabilidade- Os dois têm responsabilidade de tudo, já se foi o tempo em que a mulher era educada para administrar o lar e o homem para trabalhar fora e prover. Hoje, vivemos numa sociedade em que homens e mulheres dividem o mesmo espaço, e desta, forma as responsabilidades com contas, deveres do lar, educação e cuidados dos filhos e administração dos bens devem ser divididas ou estabelecidas, em conjunto, de acordo com as necessidades do dia-a-dia.

Objetivos - O casal deve ter objetivos comuns, além dos pessoais. Planejar uma viagem, a compra de um imóvel, um carro, fazer um investimento, ter os filhos, a educação deles entre outros. Esta prática provoca a união e torna o relacionamento mais forte e prazeroso com as conquistas comuns.

Sexo - Qualidade e quantidade são questões definidas pelo casal, mas a existência de uma vida sexual saudável e boa para os dois é de suma importância em um relacionamento.

Amor - É o que dá sentido a relação a dois. Os itens anteriores são importantes para cultivar, preservar e fortalecer o amor. Mantenha-o sempre a frente como um estandarte da relação. Um relacionamento com amor sobrevive às dificuldades naturais da vida a dois.

Por Paula Perdiz

Comente