10 dicas para não virar a mala da viagem

Dicas para não estragar o momento de descontração
10 dicas para não virar a mala da viagem

Foto: Jordan Siemens/Aurora Open/Corbis

Está apaixonada e quer agarrar de vez o gato? Que tal programar uma viagem a dois? É a chance que vocês têm de criar mais intimidade e de fortalecer a relação. Em momentos como esse as pessoas ficam mais soltinhas e acabam mostrando quem elas realmente são.

Sheila Rigler, fundadora da agência de namoro e casamentos Par Ideal, afirma que um passeio como esse pode engatar ou destruir de vez um romance. "As diferenças entre as pessoas se tornam mais evidentes e há quem termine uma relação assim que acaba a viagem", diz.

E já que a ideia aqui é fazer bonito nesse momento a dois, vamos dar algumas dicas para você se comportar direitinho. Afinal de contas, você vai dividir carro, cama, banheiro, passar o dia todo ao lado do gato... Tem que causar uma boa impressão, não é?

Então anote as 10 dicas de Sheila Rigler para não virar a mala da viagem:

• Seja humilde na hora de definir o destino: não queira fazer apenas o que você gosta. Certamente você e seu parceiro têm gostos diferentes e ambos precisam ser contemplados nessa viagem. Se você ama museus e ele não, não dá para montar um roteiro inteiro baseado nesses locais. Um dia você o leva para um museu. No outro você cede e faz o que ele gosta.

• A viagem precisa caber no bolso. Nada de contrair dívidas só para agradar ao gato! Se você não tem condições de bancar uma viagem para Paris, não vai se afundar em dívidas só para ver o sorriso do rapaz. Falta de dinheiro causa estresse sim e muitos relacionamentos já terminaram por causa dele. Então seja sincera, ok? Se não der para bancar, sugira outro destino mais em conta.

• Banque os seus sonhos de consumo. Tudo bem se o seu parceiro vir um colar lindo e der de presente para você, mas isso é uma gentileza! Nada de ficar pedindo para ele comprar aquele casaco ou aquela blusa linda que fez seus olhos brilharem. Se você quer fazer compras na viagem, leve seu dinheiro. Tenha bom senso! Os homens geralmente não gostam de mulheres pidonas.

• Sua mala precisa caber no carro! Mulher é exagerada mesmo, mas não dá para levar o guarda-roupa inteiro na viagem. Os homens detestam aquelas malas enormes e as mil sacolinhas extras que levamos. Sheila sugere que a mulher invista nas peças neutras e em muitos acessórios para mudar o visual. Roupas que não amassam para serem usadas mais de uma vez também são muito bem-vindas. Ah, e por favor: dispense aquelas roupas difíceis de vestir. Os homens não curtem muito essa história de ficar lhe ajudando a fechar os mil botões da sua blusa.

• Saiba dividir o espaço, por favor! Lembre-se que é um guarda-roupa para os dois. Então deixe espaço para seu parceiro guardar as coisas dele também. Quer uma ajuda? Compre aqueles potinhos pequenos de viagem para levar seu arsenal de cremes num nécessaire. Vai ocupar bem menos espaço.

• Deixe seus rituais de beleza em casa. Os homens não precisam conhecer todos os seus truques para ficar bonita para eles. E se quiser lixar os pés, fazer as unhas ou pintar o cabelo faça antes da viagem.

• O banheiro não é só seu! Se precisar mesmo fazer uma escova, seja muito, muito rápida. Não dá para ficar duas horas no banheiro se arrumando. Seu parceiro vai ficar muito bravo se perder aquele passeio legal porque você passou um tempão procurando aquele seu batom preferido. Levante mais cedo, comece a se arrumar antes dele.

• Estabeleça um limite para a intimidade. Tomar banho juntinho é bem legal, mas usar o banheiro de porta aberta não dá! Seu parceiro não precisa saber que você está sentadinha no vaso fazendo as suas necessidades.

• Controle seu mau humor. Imprevistos acontecem em todos os lugares. O carro pode quebrar, o avião pode atrasar, o táxi pode pegar um caminho errado ou muito trânsito e atrapalhar a programação de vocês... Xingar e tratar mal os outros só vai piorar a situação. Nessas horas você precisa ser companheira e o bom humor vai ajudar vocês a solucionarem os problemas com mais leveza. Ah, e o bom humor não deve ser aplicado só na rua, viu? Se por acaso o rapaz der uma roncadinha à noite, use um protetor auricular, mas não fique cutucando o cara a cada cinco minutos.

• Feedback só depois da viagem. Não aproveite este tipo de viagem para fazer uma DR. Esta é uma oportunidade de vocês se conhecerem melhor, então aproveite o momento para tal. Quando voltarem aí sim, sentem, conversem sobre o que foi legal, sobre o que não foi e como será a relação daqui para frente, ok?

Se essa primeira viagem for legal tenha a certeza de que será a primeira de muitas outras!


Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente