10 coisas que não queremos mais em 2015

10 coisas que não queremos mais em 2015! Viva as mudanças!
o que não queremos mais em 2015

Quem decide o que não entra mais na sua vida é você! Foto/© Carol & Mike Werner Visuals Unlimited Corbis

Todo mundo não para de falar sobre o que fazer em 2015, sobre a chance de fazer algo novo e que não vê a hora de 2014 soar sua última badalada. Mas, e se a gente começar a ver a situação de outro ângulo e pensar no que não quer mais no ano novo.

Em 2014, você também sabia tudo o que queria e nem tudo foi possível, certo? Sim, mas isso é normal. O que realmente importa é analisar se as suas escolhas foram as melhores para você e para a sua vida como um todo. Que atire a primeira pedra quem aqui não fez algo que deu um grande prazer na hora e muito mais dor de cabeça depois; desde se envolver com a pessoa errado como estourar completamente os gastos e passar o natal no vermelho.

Seguindo a nossa proposta, se proponha essa lista do que não quer em 2015. Que tal começar já e reler tudo no dia 31 de dezembro?

A lista da redação tem 10 itens e foi produzida entre a mulherada daqui, bora lá fazer sua?

Nossa lista do que não queremos mais em 2015:

1 – Se entregar demais no começo do relacionamento. Dar tempo ao tempo, nada de se entregar de coração logo de cara.  Pressa nunca ajuda. Segure sua ansiedade.

2 – Chega de dizer sim para tudo! Seja na vida pessoal ou no trabalho, nem sempre aceitar tudo é bom sinal. Qualquer pessoa precisa dizer que não quando algo a incomoda ou quando por qualquer motivo seu você não queria fazer algo. Pessoas que dizem “amém” para tudo tendem a acumular emoções e podem explodir a qualquer momento, como uma panela de pressão.

3 – Medo de andar na rua. Que mulher não sentiu medo de andar sozinha na rua? Principalmente à noite?  Queremos mais segurança, mais respeito e mais liberdade. Queremos, sobretudo, não precisar de companhia masculina para nos sentirmos minimamente seguras. Está mais do que na hora do poder público se ligar nisso.

4 – Assédio sexual na rua. Parece repetição, e é. Estamos tão cansadas de ouvir cantadas na rua que muitas mulheres estão começando a reagir. Cansamos de ficar quietas e conviver com isso como se fosse algo normal. Infelizmente ainda está arraigado em nossa cultura que mulher tem que suportar isso. Isso está errado! 

5 – Abuso trabalhista. Trabalhar muito e deixar a vida pessoal de lado precisa ser passado em 2015. Quem de nós nunca teve que trabalhar o dobro para poder dar conta de tudo? Dentro e fora de casa? Está na hora de repensar essa balança quebrada nesse ano novo.

6 – Gravidez programada pelo empregador. Esse é um dos maiores abusos na história trabalhista do Brasil contra as mulheres. Em que mundo estamos vivendo? Num mundo onde o patrão faz escala entre as funcionárias para que elas tenham escala para engravidar? Isso tem que acabar e para isso é preciso se unir e lutar contra isso.

7 – Estourar o cartão de crédito por impulso.  Está na hora de a gente parar de descontar os problemas emocionais todos nas compras. De vez em quando todo mundo faz isso, mas não dá para sair comprando como se não houvesse amanhã. Pense nisso. A maior prejudicada no próximo mês será você. Saia para uma caminhada e reflita.

8 – Medo de ficar sozinha. Secretamente ou não, todas nós temos certo pavor de se ver solteira de repente, ou ao menos, sem namorado. Porém, nutrir esse temor não ajuda em nada. Ninguém está livre de levar um pé na bunda, e nem de dar, certo? Por isso, conserve seus amigos e sua vida particular fora do relacionamento.

9 – Medo de ficar sem dinheiro. Para isso não te assustar mais, seja prudente e comece em janeiro a guardar qualquer quantia mensal em uma poupança ou em fundo de previdência. Converse com o gerente do seu banco para ele te aconselhar. Não perca tempo.

10 – Guardar rancor. Pode ser um pouco complicado, mas a primeira coisa a se pensar é – remoer lembranças ruins causa rugas e doenças de fundo emocional, portanto, num caso desses vá e converse com quem te fez e mal e depois, esqueça. Marque um day spa ou uma viagem e fique mais bonita.


Por Giseli Miliozi

Comente

Assuntos relacionados: 2015