Mães multitarefas precisam de ajuda especializada

mães multitarefas

Shutterstock

Não basta de ser mãe, dona de casa e ainda profissional bem-sucedida. Mulheres multitarefas precisam muitas vezes de um respaldo de um especialista, que a oriente a equilibrar todas as áreas de sua vida e viver bem.

Para dar conta de tudo sem se esgotar emocionalmente e vivenciar com sucesso tanto o lado materno quanto o de esposa e profissional, a coach Bibianna Teodori afirma que é fundamental procurar ajuda especializada. "Há uma demanda tão grande nesta área que hoje já existe o mom coaching (coaching para mães). É uma ferramenta que contribui para o crescimento da mulher e para encontrar o equilíbrio, fundamental especialmente após a gestação", explica.

A especialista ressalta que a mulher que se arrisca na aventura da maternidade encontra muitos desafios. "Desde o cuidado com o bebê para garantir uma vida saudável, a organização do tempo, o conciliar da vida profissional com a doméstica e também a qualidade do relacionamento com o parceiro. Isso sem falar na preocupação com a aparência e a recuperação da forma mantida antes da gravidez."

Ainda segundo Bibianna, muitas mulheres - inclusive as gestantes - encontram nas sessões de coaching o apoio e o tempo que faltam, principalmente depois da chegada dos filhos. "O processo eleva a performance, potencializa o poder e o desenvolvimento pessoal, a autoestima e autoconfiança. Tudo isso com questionamentos e alinhamento de ideias", diz.

A coach afirma que a gestação seria o momento ideal para recorrer a esse tipo de auxílio, mas a maioria busca as sessões durante a licença maternidade ou algum tempo depois, quando encontram dificuldades.

"As principais questões trazidas são relativas a um reposicionamento diante da vida. As mães procuram alternativas para poder conciliar satisfação pessoal e profissional e melhorar o relacionamento entre familiares e colegas de trabalho. Até mesmo antigos desejos de empreender voltam à tona, pois parecem agora fazer ainda mais sentido", diz.

Volta ao trabalho após a licença-maternidade

A conciliação de carreira e maternidade é sempre muito abordada nas sessões de coaching. "O que as mulheres trazem é uma vontade grande de ter uma ocupação que lhes dê prazer, que seja economicamente favorável para a família e que permita acompanhar o desenvolvimento de seus filhos", afirma Bibianna.

De acordo com a especialista, trabalhar pode não ser algo necessário financeiramente para a mãe, mas, sim, imprescindível emocionalmente. "A mulher gosta de produzir, apesar de se sentir dividida e muitas vezes culpada ao constatar isso."

Quando a decisão é abrir mão da carreira, ainda que temporariamente, para cuidar do filho pequeno, este processo tende a ser difícil. "Qualquer mudança iminente traz ansiedade, medo, confusão. Neste caso do trabalho, há uma pressão social para que a mulher siga rendendo e sendo a mesma que era antes da chegada dos filhos. Abandonar o emprego requer determinação, apoio, planejamento e muita disposição. Trata-se de um processo profundo de autoconhecimento para que a mulher tome decisões acertadas."

Bibianna explica que no coaching é feita uma investigação para desenvolver as competências necessárias para que o cliente ocupe um novo lugar, mais confortável.


Através das sessões, a pessoa vai aumentando a consciência sobre o seu jeito de ser e construindo novas capacidades físicas, mentais, emocionais e interpessoais. Tudo isso para lidar com a realidade de uma maneira que a faça sentir mais realizada, o que vai gerar benefícios até para sua família.

Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: filhos trabalho mãe notícias ansiedade