Gravidez depois dos 40 exige atenção redobrada

carolina-ferraz-gravida

Foto - Reprodução/jovempan

Aos 46 anos, a atriz Carolina Ferraz confirmou: está grávida do marido, o médico Marcelo Marins. Mesmo em plena forma e muito bem de saúde, a atriz precisará de cuidados, afinal, engravidar após os 40 anos de idade é uma atitude que exige consciência e responsabilidade. Isto porque a baixa fertilidade e as complicações aumentam consideravelmente a cada ano, principalmente após os 35 anos.

Toda gravidez requer cuidados. Segundo o Dr. Flávio Garcia Oliveira, da clínica FGO, ginecologista e obstetra especialista em reprodução humana e gestação de alto risco, é fundamental a realização do pré-natal, com no mínimo oito consultas. "Uma gravidez após os 35 anos oferece ainda mais riscos à mulher, porém uma gestação em qualquer idade pode se tornar de alto risco", explica o especialista.

Dr. Oliveira afirma que as três doenças mais comuns em gestantes em idade avançada são: hipertensão, infecção urinária e diabetes gestacional, além de trombose em pessoas com predisposição. Para o bebê os riscos são de doenças genéticas, por exemplo, síndrome de down e anencefalia. "As mulheres já nascem com todos os seus óvulos, por isso aos 35 anos as células reprodutoras já estão velhas, não há uma renovação. Isto provoca o aumento da chance de doenças genéticas e a infertilidade após os 40 anos de idade", esclarece o especialista.

Para diminuir os riscos de qualquer gestação, como já foi dito, o mais importante é o acompanhamento médico. "O pré-natal de uma gestante com mais de 35 anos deve ser feito mensalmente até a 20ª semana, quinzenalmente a partir da 21ª semana e semanalmente no último mês de gravidez", afirma Dr. Oliveira. Durante todo o pré-natal são solicitadas ultrassonografias e exames de sangue. "No ultrassom avaliamos o peso e a oxigenação do bebê", conta o médico.


É comum a prescrição de suplementos e vitaminas para as gestantes de qualquer idade e no caso de mulheres mais velhas não é diferente. Dr. Oliveira explica os mais recomendados: "Ácido fólico é importante para evitar má formação. Além de ser antitrombótico, no caso de gestantes em idade avançada, é recomendada a ingestão durante toda a gravidez. O ômega 3 previne partos prematuros, equilibra a pressão arterial e ajuda na formação neurológica do bebê. O ferro é muito importante para prevenir a anemia, muito comum em gestantes com esta idade."

O pós-parto também exige cuidado. Trombose é uma doença relativamente comum. "Mulheres com mais de 40 anos tendem a ser menos ativas, isso aumenta as chances de desenvolver o problema. Logo após o parto e nos meses seguintes é essencial a realização de caminhadas, mesmo que ela sinta dores", finaliza do especialista.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: gravidez 40 anos gravidez