E depois da laqueadura, bate o arrependimento?

laqueadurafertilidade

Foto - Shutterstock

A laqueadura ainda é um assunto que gera polêmica. De acordo com a lei que gira em torno deste procedimento, a cirurgia que afeta a fertilidade da mulher só é permitida em mulheres acima dos 25 anos e/ou com dois ou mais filhos e em casos de risco à saúde. Casais dispostos a não serem pais novamente ou jamais, acabam por tomar esta decisão, seja de forma precipitada ou não.

Uma pesquisa feita pela Unicamp (Universidade de Campinas) revelou que 10% das mulheres que participaram do estudo e fizeram o procedimento da laqueadura, se arrependeram. Desde a falta de informação até a escolha ainda muito imatura, algumas delas optariam hoje por não fazer.

Mas este não é o caso de Tania de Sá, 41 anos, gerente de produtos de uma loja de cosméticos em São Paulo e mãe de 2 filhos. "Na época, meu médico disse que como eu já estaria fazendo a cesariana seria mais fácil do que depois o meu marido marcar para fazer uma vasectomia. Eu resolvi fazer porque eu nunca tomei remédio. Eu utilizava o método da tabelinha. Depois da laqueadura tudo ficou mais tranquilo, gostoso e sem preocupação alguma", confessa.

Na hora de se submeter a um procedimento agressivo e decisivo como este é importante que a mulher esteja ciente dos prós e contras. É preciso levar em consideração alguns aspectos. Agora, você pode não querer mais filhos, porém futuramente, se encontrar um novo parceiro, o desejo de ser mãe pode reacender. A cirurgia não é 100% irreversível, porém é mais complicada. A vantagem da cirurgia é que pode dar adeus aos anticoncepcionais.

Para te ajudar a tomar esta decisão, médicos indicam um acompanhamento psicológico, além de informar o máximo que puder sobre as técnicas de laqueadura, que podem ser feitas de várias formas. "Eu não procurei ajuda psicológica, porque sabia muito bem o queria, que era ter apenas 2 filhos", conta Tania.

Uma delas é a laparoscopia, que consiste em um pequeno corte abdominal em volta do umbigo, por onde passa uma microcâmera. A outra é a isteroscopia, um método que vai por dentro do útero até a chegada das trompas. "No meu caso, o médico cortou as trompas e costurou. Tudo foi feito após a cesariana", finaliza a gerente de produtos.

Quanto aos valores da laqueadura, este procedimento pode chegar até R$ 5 mil se feito particular. Agora, para o SUS esta cirurgia tem um custo médio de R$ 266,41. Mas também pode variar quando são considerados os gastos com medicação, anestesias e internação. Lembrando, que o governo apenas permite o procedimento se a mulher for maior de 25 anos e/ou ter pelo menos 2 filhos vivos. E se estiver casada, ter o consentimento do marido. A esterilização também será possível quando houver risco de vida ou à saúde da mulher.

Lembre-se: o importante é o casal e/ou a mulher ter a certeza desta escolha. Procure se informar com pessoas que já fizeram a cirurgia, converse com seu médico, procure outras opiniões se necessário, mas não faça nada se ainda houver dúvidas, ok?


Por Kelly Jamal

Comente

Assuntos relacionados: laqueadura fertilidade filhos