Como é feita uma adoção?

Como é feita uma adoção

O advogado Edmilson Damasceno explica todo o processo legal que envolve a adoção. “Primeiro é preciso se habilitar para a adoção de uma criança. A pessoa deve ir ao juizado da infância e da juventude, se cadastrar e fazer uma entrevista”, conta.

Nessa entrevista são discutidos alguns pontos, entre eles, a preferência do pai ou da mãe que irá adotar e suas condições de criar uma criança. O processo de adoção é mais longo caso os pais preferiram um recém-nascido branco e de olhos claros.

Os interessados na adoção devem ter mais de 21 anos, estabilidade financeira e familiar, e ser no mínimo 16 anos mais velho do que o adotado. Caso o adotado seja um adolescente, este não pode ter mais de 18 anos.

A nova família da criança também é acompanhada por psicólogos e assistentes sociais durante um período o processo de adoção, que normalmente demora cerca de seis meses. “Quem vai determinar o tempo da realização desse ato é o assistente social e os psicólogos, juntamente com o promotor, responsável por avaliar a situação financeira e social da família”, explica.

Após a adoção concretizada, a pessoa passa a ter a tutela da criança. A partir daquele momento é responsável civil pelo menor. “Ela passa a ter toda a responsabilidade do pátrio poder em relação ao adotado, que é de manter a criança alimentada, agasalhada, na escola e vacinada”, diz Damasceno, que explica que essas obrigações são com base no Estatuto da Criança e do Adolescente. “Durante um período ainda é feito o acompanhamento para saber se a adoção foi bem sucedida”, completa.

Algumas instituições preferem que os futuros pais entrem em contato com a criança antes da concretização do ato, para que um vínculo seja formado. “É necessária uma afinidade. Algumas instituições e psicólogos acreditam que é fundamental uma aproximação da criança com os pais adotivos”, conta o advogado.

Veja também: Adoção por casais homossexuais

Fonte - MBPress

Comente

Assuntos relacionados: filhos criança pais adoção adotar