Cigarro diminui chances de engravidar

Cigarro diminui chances de engravidar

Que o cigarro é um dos grandes vilões dos problemas respiratórios, todo mundo está cansado de saber. Agora, que o fumo está associado diretamente à infertilidade de casais e adia a chegada, inclusive, dos que estão em tratamento para fertilização, é novidade.

De acordo com um estudo divulgado recentemente pela Oxford University é grande o impacto gerado pelo cigarro nas reproduções assistidas. A pesquisa dá o alerta: quem quer ter um bebê deve parar imediatamente de fumar. O tabaco está associado à diminuição da produção de óvulos e ao aumento das taxas de insucesso da fertilização in vitro.

“O cigarro pode resultar na diminuição na contagem de espermas e no aumento de gametas defeituosos. Já na mulher, além de impactar a produção de óvulos. O fumo também prejudica todo o tratamento de reprodução assistida, uma vez que aumenta o risco de hemorragias, infecções da pélvis e partos prematuros”, explica a médica Silvana Chedid, especialista em reprodução e autora do livro “Infertilidade” (Editora Contexto, 1998).

Hoje, cerca de 10% da população tem dificuldade de engravidar. Só nos Estados Unidos, 2,7 milhões de casais em idade reprodutiva são inférteis. E o tabagismo colabora ainda mais para o crescimento desses índices.

A chance de um bebê nascer antes do tempo e com baixo peso são maiores quando os pais são fumantes. Essas crianças também podem apresentar maior propensão a manifestações de asma, bronquite, pneumonia e infecções no ouvido.

Silvana comenta ainda que bebês meninas costumam sofrer ainda mais os malefícios do fumo, pois o sistema reprodutor feminino pode receber os impactos das toxinas do cigarro desde cedo.


Se você pretende fazer tratamento para engravidar, a especialista em reprodução humana lembra que se seu parceiro for tabagista, a fertilização será prejudicada pelo fato de você ser fumante passiva. E dá a dica: se você quer que a cegonha venha lhe visitar, é importante adotar hábitos saudáveis, manter uma alimentação rica em frutas e legumes e praticar regularmente exercícios físicos. Tudo isso, contribui para o organismo ficar fortalecido e receber uma criança.

Por Talita Boros (MBPress)

Comente