Ácido fólico para futuras mamães

Ácido fólico para futuras mamães

Os cuidados a serem tomados para o bom desenvolvimento do bebê durante a gestação começam antes mesmo da gravidez. Pelo menos três meses antes da concepção, recomenda-se às mulheres que planejam dar à luz tomarem uma importante vitamina: o ácido fólico. E os motivos são vários.

De acordo com a Dra. Lílian Gusmão Ribeiro, médica especialista em Ginecologia, Obstetrícia e Reprodução assistida pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, o uso de ácido fólico na dose de 5mg, diariamente até a 12ª semana de gestação, tem o objetivo de evitar malformações do sistema nervoso central do feto. Além disso, esse derivado da vitamina B atua de forma eficiente no combate à anemia e doenças cardiovasculares. E mais: estudos científicos já comprovaram que o uso de ácido fólico ajuda a diminuir os sintomas de enjôos, náuseas e vômitos durante o primeiro trimestre da gravidez, além de restringir a incidência de partos prematuros e melhorar a qualidade do leite materno.

A deficiência de ácido fólico, junto com a vitamina B12, pode causar espinha bífida ou defeitos no fechamento do tubo neural (malformação na coluna vertebral e comprometimento das funções neurológicas, respectivamente). Esse problema é produzido nas primeiras semanas de gestação.

O ácido fólico como suplemento em forma de comprimidos é fundamental, mas a vitamina também pode ser encontrada em alguns alimentos, como espinafre, vegetais de folhas verdes, fígado, levedo de cerveja, cenoura e gema de ovo.

Leia também - Dicas para engravidar

Por Adriana Cocco

Comente