Vacina contra gripe diminui chances de parto prematuro

Vacina contra gripe diminui chances de parto prema

Indicada para idosos, profissionais de saúde, recém-nascidos e gestantes, a vacina contra gripe parece que, além de proteger contra a doença, também pode reduzir a taxa de partos prematuros.

Uma pesquisa realizada no estado da Geórgia, Estados Unidos, revelou que mulheres que tomam vacina contra a gripe durante a gravidez diminuem as chances de terem seus filhos antes da hora. O estudo analisou 4.200 nascimentos, entre junho de 2004 e julho de 2006, e constatou que 15% das futuras mamães haviam tomado a vacina na gestação.

As mulheres que deram à luz durante períodos em que casos de gripe foram registrados mostraram uma propensão 56% menor de terem partos prematuros em relação às que não tomaram a vacina. Já na época de maior existência da doença, o índice foi ainda maior: 72% das futuras mamães que tomaram a vacina ficaram menos propensas a dar à luz prematuramente.

Segundo Dr. Renato Grinbaum, infectologista do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, a gripe durante a gestação pode ser mais complicada, podendo atingir os pulmões. Por isso a vacina é tão importante, minimizando tais riscos.

"A maioria dos estudos da vacina na gestação não confirmou nenhum risco e as autoridades a consideraram muito segura. Na verdade, ela protege a mãe e, indiretamente, o feto das consequências de uma doença pulmonar, que é muito mais grave", acrescenta.

O estudo divulgado pelo jornal norte-americano "PLoS Medicine" também constatou que, dentre os bebês nascidos na alta temporada de gripe, 69% apresentavam menor chance de serem pequenos para o seu tempo de vida. Além disso, de acordo os dados do artigo, diversos tipos de infecções podem afetar o desenvolvimento do feto.


O infectologista ressalta que, apesar de ser uma doença relativamente comum, ela traz uma série de complicações: "A gripe mata, sim. Em especial as pessoas mais vulneráveis, como crianças pequenas, idosos, gestantes e aqueles que possuem doenças de coração e dos rins. A melhor forma de prevenir é com a vacina".

Por Carolina Pain (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: parto gripe