Tire suas dúvidas sobre pessário

pessáriogravidez

Foto - Shutterstock

Pessário é um dispositivo de borracha ou silicone, criado para evitar o parto prematuro. Ele deve ser introduzido dentro da vagina durante a gestação e também tem o objetivo de diminuir patologias femininas, incontinência urinária, prolapso (quando os órgãos genitais femininos "caem" próximos à bexiga) e encurtamento do colo na gestação.

O pessário também ajuda a amenizar riscos e complicações associados ao parto. Em compensação, seus contras são bem numerosos. "O instrumento não é amplamente difundido no Brasil. Além disso, algumas mulheres poderão não se adaptar ao método e outras, mesmo adaptadas, poderão não conseguir o resultado esperado", afirma o ginecologista e obstetra Alfonso Massaguer.

O pessário deve ser utilizado durante toda a gestação. "O aparelho deve permanecer até que ocorram sinais de parto, como contrações ou ruptura da bolsa ou sinais de complicações como sangramentos, infecções, sinais de sofrimento fetal", explica Mariana.

Já em casos de mulheres não gestantes, a permanência do aparelho varia com as indicações do médico. Em média, a mulher pode ficar até 10 dias com o pessário na vagina. "Mulheres com incontinência urinária ou prolapso genital poderão manipular livremente seus pessários mantendo mãos lavadas com água e sabonete neutro e o pessário poderá ser usado indefinidamente", informa Massaguer.

Para mulheres que não são gestantes, os resultados do pessário não são definitivos, ou seja, os sintomas geralmente retornam com a mesma intensidade. "Em caso de complicações, como aumento da secreção vaginal, odor vaginal, incômodo vaginal, sangramento ou expulsão do pessário, o ginecologista deverá ser prontamente consultado", alerta Massaguer.

Esse dispositivo tem diferentes formas físicas. A maioria é semelhante a um anel - com grossuras que variam com o tamanho de cada canal da vagina. O aparelho pode ser colocado pelo médico, ou comprado em farmácias e inserido manualmente pela própria mulher.

"Para usar um aparelho, a mulher passa por uma avaliação que é individualizada. Quase todas as mulheres com alguma das patologias femininas poderão tentar a adaptação ao pessário", explica a ginecologista e obstetra Mariana Lautenschlage. As mulheres com câncer genital ou com vagina curta não podem usar o aparelho.

O pessário deve ser conservado em solução de água mineral, com vinagre, durante a noite de descanso vaginal. "O descanso vaginal é importante para minimizar complicações do pessário e as recomendações específicas para o uso de casa modelo de pessário será explicada por seu médico de acordo com as recomendações de cada fabricante", afirma Mariana.

Vale reforçar que o uso do aparelho é indicado por um profissional. Não compre o aparelho caso o médico não tenha recomendado. O uso indevido pode interferir na a saúde vaginal e sistema urinário. Cuidado!


Por Caroline Sarmento

Comente

Assuntos relacionados: prematuro pessário