Recordações da gravidez

Recordações da gravidez

Gestação é um período de muita ansiedade. São aproximadamente quarenta semanas de pura novidade, mesmo para as mamães mais experientes, afinal nenhuma gravidez é igual à outra. Ainda que não haja necessidade em guardar algum objeto para se lembrar dessa fase mágica, algumas mulheres fazem questão de conservar algo que eternize a gestação.

Muita coisa mudou nas últimas décadas. Hoje é possível usar a tecnologia a nosso favor até mesmo na hora de selecionar recordações. Basta dar uma breve navegada na internet e ver que há diversas possibilidades. Entre os recursos tecnológicos mais comuns estão vídeos caseiros, fotografias e montagens, além de blogs.

Há uma variedade enorme de blogs. Há aqueles escritos pelas mães e outros escritos por pais. Relatos e mais relatos, um diário com páginas sem fim. Um bastante completo é o "Blog da Grávida". Seu menu contém diversos tópicos, como alimentação, histórias e exames. Outra boa curiosidade é quando as lembranças são do pai. Ele assiste e participa, em segundo plano, de todo processo da gestação. Foi assim que nasceu o "Pai de Primeira Viagem".

"Foram poucas as coisas que eu guardei. Ainda tenho a camisola que comprei para levar à maternidade, na verdade gosto de dormir com ela até hoje! Além dela, guardei também a almofada de amamentar. Meu filho se apegou muito a ela", revela a empresária, Nuha Afif, 37, mãe de Roger, de 11 anos. Hoje Nuha está grávida e aguarda a chegada de gêmeos.

Uma boa ideia para quem quer eternizar a forma do corpo é fazer um molde de gesso. Há profissionais especializados na atividade. Com algumas faixas e gesso próprio para usar em corpo humano, é possível modelar o perfil da barriga e dos seios. Quem tem talento artístico pode customizar a peça e usá-la com decoração no quarto do bebê. Assim ele saberá o tamanho que ficou a barriga da mamãe.

A vendedora Magda Cadete, 36 anos, é mãe de três crianças: Raphael, de seis anos, e de Luísa e Lorena, gêmeas de apenas três meses. "Eu guardei uma bata amarela, usei-a durante a gestação do Rapha", conta Magda. Ambas as mães preservaram as primeiras imagens dos bebês, ainda dentro do útero. Ultrassonografias são as favoritas das mulheres, difícil é encontrar quem não as tenham.


Vídeos caseiros postados na internet são facilmente achados. É uma maneira de compartilhar com amigos e familiares que estão longe todas as etapas desse momento único. Um book fotográfico é a opção de muitas mamães. Fotos profissionais podem até mesmo virar pôster decorativo nos quartos.

Embora ainda tenham algumas recordações materiais, Nuha afirma: "A maior recordação é que está dentro de você. Tudo acaba, mas o que está dentro de você nunca irá de perder!"

Por Bianca Souza (MBPress)

Comente