Preocupações da gravidez

Preocupações da gravidez

É bem verdade que gravidez não pode ser considerada uma enfermidade. Entretanto, no período de gestação, a mulher sofre inúmeras alterações no corpo que podem deixá-las preocupadas e inseguras.

Dentre os principais sintomas que fazem as mulheres se descabelarem enquanto aguardam o nascimento dos filhos são os sangramentos, as cólicas, e as dores generalizadas. E quando o bebê insiste em não mexer? Mais dúvida e medo.

Segundo a ginecologista e obstetra Nilka Fernandes Donadio, no início da gravidez é muito comum que as mulheres continuem menstruando e tenham sangramentos. “O período de gestação faz com que o colo do útero fique vascularizado, ou seja, com grande quantidade de vasos sangüíneos. Dependendo do tipo de movimento que a mulher fizer, esses vasos se descolam das paredes do útero e causam sangramentos”, explica.

A ginecologista alerta que se durante as 12 primeiras semanas esses sangramentos se tornarem rotineiros, é indicado que a futura mamãe procure seu médico e faça um ultra-som, pois pode ser indício de deslocamento da placenta. Caso exista descolamento, vale repouso absoluto até que a placenta volte a aderir o útero.

Se os sangramentos continuarem nas semanas que sucedem os três primeiros meses, é importante que se faça uma observação mais detalhada e pode ser diagnosticada placenta de inserção baixa ou prévia. “Caso a mulher tenha sangramentos no período final da gravidez, é importante que tome cuidados ainda mais especiais, principalmente se sofrer de pressão alta”, explica Nilka. Ela afirma que a ausência de cuidados de gestantes com pressão alta pode causar descolamento prematuro da placenta.

Algumas mães se queixam que seus bebês não se mexem muito durante a gravidez. Nesse caso, a médica explica que o metabolismo do feto funciona como o do ser humano. “Quando a mulher não se alimenta direito ou fica muito tempo sem comer, diminui a quantidade de nutrientes que vão para o bebê. Diante disso, a quantidade de energia destinada à formação da criança não é suficiente para que ela se mexa na barriga da mãe”.

Quando você sentir que sua barriga não está mexendo, experimente comer chocolate e deitar sobre o lado esquerdo. Depois, coloque a mão sobre a barriga e preste atenção durante os próximos 30 minutos. Se não ocorrer nenhuma alteração, procure imediatamente seu médico e ele poderá solicitar um exame que avalie a movimentação fetal.

Outro fator que costuma incomodar as gestantes são os desconfortos e as dores abdominais. A explicação para esse mal-estar é que, enquanto o feto se desenvolve, pode comprimir alguns órgãos.

Por Cínthya Dávila (MBPress)

Comente