Plástica pós-parto

Se as mudanças nas mamas, quadris e na pele são uma surpresa durante a gestação, imagine quando as mulheres se transformam em mães. Em muitos casos é difícil ter o corpo de volta após o parto. Exercícios físicos, apoio nutricional e tratamentos com cosméticos são os recursos mais comuns. Mas quando nem isso resolve, elas recorrem à cirurgia plástica.

Nos Estados Unidos já é comum pacotes com a “cura cirúrgica” para os danos da maternidade. Apelidados de "mommy makeover", eles possuem três operações. Plástica no abdome, lipoaspiração e levantamento dos seios (com ou sem implante de silicone).

“E comum receber pacientes que desejam a plástica pouco tempo após o parto. Ocorre que nessa fase o corpo passa por importantes transformações hormonais e adaptações orgânicas”, explica Dr. Wandler de Pádua, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

O cirurgião ressalta que o procedimento deve ser apenas realizado entre 8 e 12 meses depois do nascimento. “Mães e bebês necessitam de convivência, interação e trocas - aspectos fundamentais para a saúde de ambos. Às vezes é melhor aguardar um pouco mais para cirurgia”, aconselha.

Conforme o especialista, a maioria das mulheres procura a correção de mama. Além do levantamento dos seios, muitas mães aproveitam para colocar o implante de silicone, como a apresentadora Xuxa e outras celebridades.

“A cirurgia só pode ser feita três meses após o término da amamentação ou seis meses depois do parto, no caso de não estar amamentando”, enfatiza o especialista. Esse é o tempo necessário para o organismo se recuperar e desinchar.

Pádua explica que na cirurgia de mama a paciente permanece de seis a oito semanas sem levantar peso, um verdadeiro desafio para quem tem bebê em casa. Por isso é importante se programar e pedir ajuda da família na etapa de recuperação.

Por Juliana Lopes

Comente