Música ajuda gestante e bebê a relaxarem

A importância da música para grávidas e bebês

Foto Stuart Miles http://bit.ly/o69mBt

A partir da 16ª semana de gestação, os bebês já ouvem os barulhos externos, inclusive a voz da mãe, hora de começar a conversar com seu filho e colocar músicas para ele ouvir. Aliás, a prática pode também melhorar o humor da mãe e fazê-la relaxar, o que é extremamente positivo, pois o bebê percebe tudo o que sua progenitora sente.

Neste período, não só as músicas, mas todos os ruídos dos ambientes que a mãe costuma frequentar são percebidos pelos bebês. Tudo é registrado e guardado como lembranças após o nascimento, inclusive a voz e os batimentos cardíacos da mãe.

Estudos já provaram que o cérebro reage a música, e ela aumenta a frequência cardíaca e a atividade cerebral do bebê. Se a mãe canta frequentemente para seu filho enquanto ainda está grávida, após o nascimento o bebê reconhecerá a melodia que era cantada pela voz materna. Essa deve ser uma prática não somente no período gestacional, mas continuar após o nascimento. Os estímulos causados pela música favorecem para o bem-estar do bebê e contribuem para o desenvolvimento físico e mental.


O estilo musical ideal para a mãe ouvir durante a gravidez é aquele que passe tranquilidade, que a deixe relaxada. Uma boa dica é música clássica, que normalmente, é composta para despertar os instintos humanos, devido à intensidade do som. Muita gente diz que esse estilo musical dá sono, mas, na verdade o que ocorre é o relaxamento do corpo, ou seja, algo totalmente positivo para grávidas.

Por Carmem Sanches

Comente

Assuntos relacionados: filhos mães gestação músicas para bebês