Modelos durante a gravidez

Modelos durante a gravidez

Cássia Tozo. Foto/Divulgação Zazou

Quando a mulher recebe a notícia que tem em seu ventre uma nova vida, ela começa a transmitir uma beleza que só a gestação pode proporcionar. Mesmo com o ganho de peso, para algumas, ou conseqüências à pele, o olhar e a fisionomia se transformam em algo bastante perceptível.

Com os tratamentos de beleza específicos para elas, muitas gestantes conseguem passar essa fase de bem com o espelho, tanto que algumas até recebem convites para serem modelos em sessões de fotos. Apesar de existirem agências especializadas, algumas marcas de roupas preferem buscar mulheres comuns para suas coleções. Foi o que aconteceu com Ana Carolina Claro, 32 anos. Durante a terceira gravidez, isso no final do ano passado, ela estava atrás de roupas diferentes para o último trimestre da gestação, quando, por acaso, recebeu um convite para participar de uma campanha para grife Zazou.

"No início fiquei apreensiva, mas comecei a ver as peças e achei lindas, inclusive algumas eu coloquei como parte do meu cachê. Além disso, eu já estava querendo fazer um book mais elaborado com fotos minhas, pois nas outras gestações não tive tempo, topei na hora", conta.

As fotos foram feitas para as últimas coleções da marca durante um dia inteiro em estúdio, isso quando Ana estava no seu sétimo mês de gravidez, mesmo com uma barriguinha mais tímida. "Foram 10 trocas de roupas, mas achei tranqüilo porque enquanto uma fotografava a outra ia se maquiando. Eles tiveram um cuidado todo especial com a gente. Nunca tinha trabalhado como modelo, confesso que adorei a experiência, fora que ganhei um CD com todas as fotos", diz.

[galeria]

Apesar de Cássia Tozo ser modelo profissional, ela também caiu na mesma campanha por acaso. Antes de ficar grávida, ela já havia trabalhado para anúncios das marcas Olympikus e Hering. Até mesmo em propagandas de cerveja, entre elas, Kaiser e Nova Schin. A modelo chegou a ficar afastada por um tempo para curtir a gravidez e não chegou a procurar trabalhos com gestantes por achar alguns deles muito cansativos. "Os cachês também eram baixos". Até que uma amiga sua, fotógrafa, ficou sabendo da vaga e a indicou. "Eu já estava me sentindo mais pesada, pois estava nas últimas semanas. Lembro que até conversei com o meu marido, porque tinha que ser algo sério, que valesse a pena, não queria prejudicar a Sofia, afinal eram 12 horas seguidas de fotos".

No final das contas, a modelo ficou encantada com o trabalho - Cássia também chegou a fazer fotos externas, próximo a Casa das Caldeiras, no bairro do Morumbi. Outro fator que também influenciou a sua decisão foi o cachê proposto. "Ganhei em torno de quatro mil reais. Foi algo que valeu a pena financeiramente também". Segundo Cássia,quando o contrato é feito via agência de modelos, geralmente 40% do valor final dele fica com o próprio agenciador, o restante para a modelo.

Cássia diz que a maioria das agências e grifes preferem mulheres que estejam nos últimos meses para que se mostre a barriguinha. "Lembro que até fui chamada para fazer um comercial de Natura, de um creme específico. Tinha que passar a mão na barriga, mas estava com quatro meses era algo mais difícil de captar", comenta.


Geralmente quem tem uma boa rede de relacionamentos consegue uma campanha mais fácil. "Na maioria das vezes é indicação", aponta a modelo Laene Lorena Marques, de 21 anos, que costumava trabalhar em eventos e lojas. Depois de se mudar para São Paulo, por acaso foi indicada por uma amiga sua. Ela também participou de sessões de fotos para a Zazou e não passou a comissão para agências. Depois da campanha, até recebeu outra proposta para a revista Crescer, mas eles exigiam contrato de exclusividade. "Fui muito bem tratada, adorei fazer. Agora tenho uma recordação linda da minha gravidez e ainda posso me ver em um catálogo de muito bom gosto", finaliza.

Por Juliana Lopes

Comente

Assuntos relacionados: gestação zazou gravidez