Mitos e verdades sobre mamoplastia de aumento e amamentação

amamentaçãomamoplastia de aumento

Foto - Shutterstock

A maternidade e a vaidade não precisam ser opostos extremos. Muitas futuras mamães tem dúvidas em relação a um detalhe importante da fase de pós gestação, a amamentação. E as dúvidas aumentam potencialmente para as mães que possuem silicone nos seios.

As mulheres que ainda não tiveram filhos e pretendem ser mamães, não precisam deixar de lado o desejo de fazerem uma cirurgia plástica. Uma das cirurgias mais procuradas nos consultórios de cirurgia plástica, a mamoplastia de aumento ainda é rodeada de falácias.

Saiba o que é verdade e o que não passa de mito segundo o diretor clínico da Dream Plastic, Fabricio Veloso:

1 - O silicone interfere na qualidade do leite.

Mito. A prótese não tem ligação com a produção do leite materno e a prótese fica abaixo da glândula mamária, não existindo contato entre eles.

2- O silicone pode interferir na produção do leite, para mais ou para menos?

Mito. Em geral, eventualmente, pode haver estímulo à produção de leite, temporariamente, após a cirurgia, o que não representa um risco.

3- Pretendo ter filhos. Devo avisar meu cirurgião plástico antes da cirurgia?

Verdade. Se a gravidez é planejada para um momento perto da data da cirurgia plástica, o melhor é engravidar antes, e somente depois realizar o procedimento estético. Como é do conhecimento de todos, a gravidez altera significativamente a silhueta feminina.

Realizar a cirurgia plástica após a gravidez irá proporcionar corrigir a flacidez decorrente do processo de amamentação.

4- Após a amamentação, o formato dos seios com silicone pode mudar?

Verdade. Após a amamentação, com a regressão do desenvolvimento das mamas, as mesmas poderão sofrer alteração no volume, independente de ter realizado cirurgia para implante de próteses.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: silicone amamentação mamoplastia