Licença-maternidade de seis meses é aprovada!

Licençamaternidade de seis meses é aprovada

Agora é para todo país. Depois de ser lei em 93 municípios e 11 estados, a ampliação da licença-maternidade para seis meses já foi aprovada pela Câmara dos Deputados, mas só entrará em vigor em 2010, após a sanção presidencial. Só para ter uma idéia, em países como Suécia, a mãe pode ficar em casa por mais de um ano com filho recém-nascido.

A medida só vale para empresas que aderirem ao programa do governo e, em troca, receberão incentivos fiscais. Na prática, o valor bruto do salário da funcionária será abatido nos dois meses extras do Imposto de Renda a pagar.

Vale lembrar que a ampliação é opcional para todas as empresas privadas, o direito se estende para todas as mães adotivas. Por enquanto, os papais ainda não conseguiram o mesmo direito. Mas eles também não estão parados. Eles também defendem a ampliação da licença-paternidade.

Atualmente alguns projetos já estão na Câmara à espera de serem aprovados. Um deles já passou pelo Senado e estabelece 15 dias de licença aos papais. Além disso foi lançada este mês a campanha nacional “Dá licença, eu sou pai!”, que pretende estender para um mês o direito de ficar com os filhos em caso de nascimento ou adoção. Estamos na torcida!

E para você, como foi voltar ao trabalho após três meses de convívio com o filhote? Conte para nós.

Por Juliana Lopes

Comente