Hospital Sofia Feldman é referência em parto humanizado

Hospital Sofia Feldman é referência em parto human

Foto - Divulgação.

Com média de 940 partos por mês, o Hospital Sofia Feldman, em Belo Horizonte, possui a maior maternidade do Brasil atualmente. A instituição privada e sem fins lucrativos, 100% SUS, é a paixão de muitas mulheres dentro e fora da região. Entre os principais motivos estão a garantia dos direitos da mulher, a assistência competente e carinhosa, a preferência ao parto humanizado e o respeito ao plano de parto.

Daniela Cuccia, de 37 anos, deixou de lado seu plano de saúde na intenção de parir no Sofia. A mineira teve um acompanhamento tão emocionante de seu primeiro filho que não pensou duas vezes quando soube estar grávida pela segunda vez.

"Eu tive uma história muito forte com a minha enfermeira, a Lílian. Meu primeiro parto foi difícil, eu fiquei muito cansada, e a forma como ela me conduziu, me deu força e me explicou todos os passos do procedimento foi muito importante para mim. No dia seguinte do parto, mesmo sem ser o plantão da Lílian, ela passou no meu quarto para saber se estava tudo bem", conta.

Fora isso, como a família Cuccia é vegetariana, a cozinha do Hospital se mobilizou para preparar um sopa especial. "Foi tudo com muito carinho", lembra Daniela. E continua: "Isso me marcou, porque tempos depois eu precisei ficar internada com o meu filho e fomos a um hospital particular aqui em BH. Fui supermal atendida, não me alimentavam e a pediatria era horrorosa".

Para a instrutora de Yoga, segundo suas experiências, "o trabalho de amor e humanidade é descartável nos hospitais particulares".

O tratamento não é a única coisa que chama atenção no Sofia. Em 2013, por exemplo, dos 11.020 partos realizados, apenas 24,7% foram cesárea e só 5,8% precisou de episiotomia. Os médicos só intervêm quando o caso é de risco. De resto, são as enfermeiras obstetras que acompanham a gestação e o parto completo.

Outro caso marcante é o da autônoma Kalu Brum, de 34 anos, que saiu de São Paulo para realizar seu parto em Belo Horizonte e se encantou pelo Sofia. Hoje em dia, a jornalista e fotógrafa é doula e faz questão de indicar o Hospital às pacientes que a procuram.

"Dos 95 partos que eu já atendi, desde 2010, eu diria que 80% aconteceram no Sofia. Eu tenho certeza que muitas saíram mais satisfeitas do Sofia do que dos particulares. Sempre faço a indicação porque lá é uma maternidade em que a humanização acontece. Eles têm as técnicas importantes para a mulher no trabalho de parto em chuveiro, bola, banheiro e outros e fazem o mínimo de intervenção, usando apenas elementos humanos", explica.

Segundo a assessoria de imprensa do Hospital Sofia Feldman o diferencial da Casa "é o respeito pelo protagonismo da mulher na hora do parto e o acolhimento da família. Não é só o procedimento no parto que faz a diferença, é a assistência que damos. Somos até conhecidos como ‘O SUS que dá certo’, que é o nome de um filme também".

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: parto normal parto parto humanizado