Gravidez e antidepressivos - como proceder?

Gravidez e antidepressivos  como proceder

Futuras mamães que tomam antidpressivos precisam de cuidados especiais com elas mesmas e com sua gravidez. Foto: © Emma Kim/Corbis

A gravidez é um período em que a mulher fica proibida de tomar diversos tipos de medicamentos. Mas e nos casos de mulheres que tomam antidepressivos, como proceder? É um caso muito delicado, e o ideal seria não tomar nenhum remédio, mas somente um profissional poderá dizer o procedimento a ser adotado.

Para as mulheres que já se tratam com antidepressivos é necessário falar com o psiquiatra e com o obstetra, juntos eles vão decidir o melhor tratamento para cada caso.

Segundo estudos, os efeitos são mínimos, até imperceptíveis. Mas também é importante mencionar e frisar que a depressão é um doença e se não for tratada pode antecipar o parto e fazer com que o bebê tenha problemas ainda dentro do útero e não se desenvolva bem depois do nascimento.

Por outro lado, tomar esse tipo de remédio durante a gravidez pode também causar hipertensão pulmonar no feto, levando a problemas sérios de oxigenação e risco de morte a partir da 20ª semana de gestação. Esse risco é considerado baixo entre os médicos, mas existe.

Além destes ainda há diversos problemas de desenvolvimento, inclusive motor nos fetos e bebês. Mesmo sendo muito baixa a incidência dessas ocorrências, quem vai poder diagnosticar será o seu médico.

Quando começar o pré-natal, fale sobre todos os remédios e sobre os seus costumes alimentares e também sobre como está a sua saúde física e mental, afinal seu filho ou filho dependem totalmente de você. Fique bem e garanta uma gestação feliz e saudável.


Por Giseli Miliozi

Comente

Assuntos relacionados: filhos antidepressivos gravidez depressão