Grávida pela segunda vez!

segunda gravidez

Foto - Reprodução/TMZ/usmagazine/GettyImages

Quem é mãe de primeira viagem fica com a pulga atrás da orelha para saber se a segunda gravidez é muito diferente da primeira. Essa resposta depende muito, tanto de fatores físicos quanto de fatores psicológicos.

De acordo com Renato de Oliveira, ginecologista responsável pela reprodução humana da Clínica Criogênesis, em São Paulo, as mudanças serão influenciadas pela idade de cada gravidez, alimentação e estilo de vida. "A boa adesão ao pré-natal e a alimentação regrada também serão fatores importantes na determinação das diferenças entre a primeira e a segunda gestação" explica o médico.

De um modo geral, a primeira gestação é marcada por uma ansiedade natural, angústias sobre a capacidade materna e incertezas sobre as mudanças no corpo. Oliveira explica que na segunda gestação, as preocupações relacionam-se principalmente com as experiências na gravidez anterior, uma vez que as comparações são inevitáveis. "Dependendo da idade da mulher, há também a preocupação com os riscos de desenvolvimento de doenças como diabetes e hipertensão, além de doenças genéticas no feto. A preocupação com o retorno do corpo ao padrão anterior são frequentes em ambas as gestações", finaliza o especialista.

Em alguns casos, a primeira gestação carrega traumas, que são ainda mais evitados na segunda gravidez. Um exemplo é o peso. Muitas mães que engordaram demais na primeira gravidez e tiveram problemas com isso, têm mais tendência a controlar o peso na segunda gestação. Esse foi o caso de Vanessa Lima, 32. Ela engordou 27 kg na primeira gravidez, em 2011, e teve diabetes gestacional. "Por causa da diabetes, tive que fazer o parto com apenas 34 semanas de gestação. Foi horrível, um risco muito grande por causa do excesso de peso. Na segunda gestação fui mais ponderada e tentei me controlar ao máximo, engordei metade do que havia engordado na primeira", conta a mãe de Luiz Felipe, 3 e Maíra, 5 meses.

O período entre as gestações e qualquer doença que tenha aparecido nele pode indicar cuidados especiais. E não são apenas os sintomas físicos que podem ser diferentes. O fator emocional das mães também conta e pode ser diferente nas duas gestações. Mariana Raffaelli, 27, mãe de Juan, 2, e Martín, 4 meses, conta que a primeira gestação aconteceu de surpresa. "Me sentia insegura e preocupada, já que tudo era novo. Às vezes achava que o bebê não estava mexendo, ou sentia dores e pensava um monte de coisas. A única coisa que não fiz na segunda gestação foi o curso preparatório para o parto, de resto fiz tudo praticamente igual", conta a relações públicas.

Além disso, devemos levar me conta que a segunda gestação, a rotina da mulher é diferente, pois ela já é mãe. "Na primeira gestação eu tinha muito mais cuidado comigo, descansava bastante e tentava evitar algumas coisas, como não carregar peso e não abaixar. Na segunda foi impossível porque meu primeiro filho era pequeno e precisava carregá-lo, brincar com ele, etc", releva Mariana.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: segunda gravidez ansiedade gravidez