Dores na barriga durante a gravidez é normal?

Dores na barriga durante a gravidez é normal

Foto: Jamie Grill/Tetra Images/Corbis

Assim que uma mulher descobre que esta grávida a alegria é tomada por todos da família. E, conforme os dias se passam, começam a surgir inúmeras dúvidas em torno da gravidez, que envolvem alimentação, enjoos, posições para dormir, remédios entre outras.

Porém, uma gestação é diferente da outra e algumas futuras mamães sentem muitas dores abdominais durante esse período, uma das maiores preocupações dessas mulheres. Quando ela surgir é preciso avaliar, pois esses desconfortos podem levar a problemas mais sérios.

De acordo com Dr. Fabio Muniz, ginecologista e obstetra do Hospital e Maternidade São Cristóvão, essas dores abdominais pode ocorrer em três etapas da gestação. A primeira é no inicio da gravidez, por conta do crescimento do útero, o que pode gerar algum grau de dor na região pélvica, muitas vezes tipo cólica, e que pode ser considerada "normal" quando leve e que passa rapidamente".

Segundo Dr. Fabio neste mesmo período podem ocorrer quadros de dores mais intensas associados ou não a sangramento vaginal, que pode ser decorrente de uma ameaça de aborto ou um abortamento em curso.

A segunda etapa é no desenvolvimento da gestação. As dores originárias do útero podem ser devido a contrações uterinas precoces que devem ser esclarecidas, pois correm o risco de evoluir para um trabalho de parto prematuro.

E a última é no final da gestação. A distensão da parede abdominal e o peso acumulado durante a gravidez vão sobrecarregar o esforço sobre as estruturas de sustentação da pelve, o que comumente pode originar dores no baixo ventre e na região lombar.

O ginecologista explica que existem alguns casos em que as dores são mais intensas. "Quando o embrião se desenvolve na tuba uterina, o que chamamos de gravidez ectópica, a gestação evolui com dor na região pélvica. E a paciente deve sempre procurar tratamento médico".

Além disso, as dores abdominais e pélvicas podem se originar no aparelho digestivo, decorrentes de quadros de constipação intestinal, diarreia ou acúmulo de gases. "Uma causa importante de dor forte na região abdominal é a apendicite, que pode ocorrer no período da gravidez. Se não diagnosticada a tempo evolui para um quadro grave de peritonite". Outras dores podem ser decorrentes a infecções do trato urinário ou da presença de cálculos nas vias urinárias.

Um simples gesto que é comum entre as gestantes quando a barriga começa a crescer é a postura incorreta. Ela também pode ser um agravante da dor abdominal e lombar, podendo aumentar principalmente no fim da gravidez.


Para não ter mais duvidas, o Dr. Fabio afirma que a dor abdominal ou pélvica é um evento comum durante a gestação e pode ter intensidade leve ou mais forte e de formas variadas, como pontadas, contrações, sensação de peso, cólicas e queimações. Sempre que persistirem ou se tornarem mais fortes, a gestante deve ser submetida à avaliação médica para a correta condução e tratamento.

"O importante também é notar os sintomas associados à dor abdominal, como sangramento vaginal, febre, diarreia, ardor para urinar entre outros. E nunca se esqueça, converse sempre com seu ginecologista sobre suas dúvidas", finaliza o médico.

Por Marisa Walsick (MBPress)

Comente