Dicas para preparar os seios para a amamentação

Amamentação  Prepare os seios

Foto: Corbis

A preparação dos seios para a amamentação é uma das maiores preocupações das futuras mamães. Muitas são as dicas e conselhos que as gestantes recebem de familiares e amigas sobre a importância de alguns cuidados para evitar as terríveis fissuras. Mas o que, de fato, pode ser feito para zelar pelas mamas?

Para prevenir as rachaduras é recomendável expor os mamilos ao sol durante quinze minutos no período da manhã ou no final da tarde. Mas se você nem sempre consegue tempo disponível para os banhos de sol, não se desespere! Segundo Luciana Herreno, médica e educadora perinatal, responsável pelo Instituto Aninhare, o fundamental é colocar o bebê para mamar na posição correta, com a boca abocanhando em toda a auréola e não só o bico.

Devido ao aumento da mama durante a gestação, a futura mamãe deve optar por sutiãs que não apertem os seios para evitar traumas. "Utilize um bom sutiã de algodão, que dê boa sustentação. Nesse caso, os que possuem alças largas são ideais", recomenda Luciana. Porém, se você preferir utilizar o sutiã de amamentação durante a gravidez também pode, pois eles oferecem muito conforto.

As mamas que estiverem muito ressecadas e com fissuras na pele devem ser hidratadas para evitar a piora do quadro. Mas a educadora perinatal faz um alerta: "Não é aconselhável o uso rotineiro de hidratantes na região da aréola e bico - área marrom da mama -, pois o excesso de produtos como cremes e pomadas nesta região pode deixá-la mais suscetível a traumas mamilares".

Embora muita gente afirme que a utilização de bucha vegetal e concha são importantes para estimular os mamilos, Herrero afirma que não é bem assim. "Conchas podem acabar atrapalhando a amamentação, por gerar compressão nos ductos lactíferos e aumentar a chance de contaminação da pele da mama com fungos, o que causa ardor intenso e dor para amamentar", adverte.

Luciana informa que uma pesquisa acompanhando 1.926 gestantes avaliou e comparou o resultado de métodos que eram indicados para preparo das mamas, entre eles exercícios com o mamilo, esfregões na mama com bucha vegetal e uso de conchas mamárias. O resultado obtido demonstrou que a realização destes procedimentos não aumentou a taxa de sucesso de amamentação.

O uso de tais recursos foi abolido pelos profissionais, de acordo com a educadora que ressaltou: "Incentivamos cada vez mais fatores que se mostraram de real valor para a amamentação, como o aumento da autoconfiança materna quanto sua capacidade de amamentar, uma assistência pré-natal de qualidade e uma adequada orientação sobre amamentação desde o início da gravidez".

Após o nascimento do bebê, além do posicionamento adequado para a mamada, realizar a ordenha manual é essencial, pois uma mama pedrada favorece as rachaduras no bico e a infecção bacteriana. "Evite que os tropeços comuns dos primeiros dias impeça a realização do sonho de amamentar seu bebê", pondera Luciana Herreno.

Por Stefane Braga (MBPress)

Comente