Chá de bebê virtual

Chá de bebê virtual

Juliana e sua Catarina / foto Acervo Pessoal

Você mudou de cidade e está gravidíssima. Ainda mantém o contato com as amigas de longe, mas a distância atrapalha um pouquinho. O momento de você dar a luz está chegando e com ele, o tão esperado chá de bebê. Na tese, as amigas vão a sua casa, dividem experiências e trocam presentes por prendas. Mas longe delas, fica impossível organizar um encontro.

E é aí que entra a Internet. Isso mesmo: agora até o chá de bebê é virtual. Quem fez aprovou e não se arrepende. Susan Cruz, por exemplo, se mudou para o interior do Paraná e não conhecia ninguém para convidar para o chá de bebê do seu segundo filho, Joaquim. Por indicação de uma amiga, resolveu apostar na prática virtual e adorou. “Como participo do flickr, postei um convite para amigas participarem e, assim a minha outra filha teria o prazer de receber mimos pelo correio para o irmãozinho. E eu, claro, curtiria de montão também”.

Acabou que muitas pessoas visualizaram o convite e pediram para participar, mesmo sem conhecer Susan. “Para minha surpresa, a idéia tomou grandes proporções e muitas pessoas, de todos os cantos do Brasil, quiseram participar. A cada semana chegava uma caixa de um canto do país, eu não acreditava, foi muito legal”, conta.

Presentes do Chá de Bebê virtual

Presentes do Chá de Bebê Virtual / foto Acervo Pessoal

Receber carinho de pessoas conhecidas é comum, mas receber de quem você nunca viu, não conhece, é bem especial. “E era exatamente o que nós precisávamos morando longe da família, em uma cidade nova, sem conhecer ninguém”, conta Susan.

Depois que recebia os presentes, Susan postava as fotos dos mimos recebidos e isso fazia com que mais gente ainda participasse. “Recebi muitos presentes feitos especialmente para meu filho e isso me comoveu. Sabia que aquilo tinha sido pensado, feito com todo carinho, especialmente para ele”.

Joaquim filho de Susan foto Acervo Pessoal

Joaquim, filho de Susan (foto Acervo Pessoal)

Susan se sente um pouco pioneira da ideia. “No tempo da minha avó, ela nem sonhava com isso”, brinca. “Para quem mora longe é uma alternativa muito gratificante. Quando você não tem a família por perto, fica mais carente”. E ela recomenda fortemente o chá virtual. “É uma terapia de alegria e carinho para as futuras mamães”.

Sempre antenada com o mundo da Internet, Juliana Barbieiro Christiano de Souza é outra que apostou na ideia. “O chá de bebê virtual foi muito bacana porque quase todo dia durante um mês recebia presentinhos pelo correio”, lembra. Ela conta que isso ajudou a diminuir a ansiedade e a espera e ainda a compartilhar o momento feliz com muita gente.

Presentes Chá de Bebê Virtual

Presentes Chá de Bebê Virtual / foto Acervo Pessoal

A mamãe internauta que adora a rede - conheceu até o marido na Internet - conta que postou um tópico, no seu perfil também do flickr, convidando as pessoas a participarem do chá e incluiu itens ‘obrigatórios’ como presentinhos. À medida que os presentes iam chegando, Juliana enviava lembrancinhas por correio, finalizando a troca.

“Foi muito bacana! Recebi presentinhos para Catarina, e os recadinhos mais fofos do mundo. Quando ela crescer poderá ler cada um deles e ver as fotos dos presentes que ganhou. Sem contar que estreitou minha amizade com várias pessoas dos grupos”. No final, 37 pessoas participaram e as duas receberam as mais variadas coisinhas.

Presentes Chá de Bebê Virtual

Presentes Chá de Bebê Virtual / foto Acervo Pessoal

Algumas lojas especializadas em artigos para crianças disponibilizam a opção do chá virtual. A Luka Baby, no Rio Grande do Norte, oferece o serviço. Lá, a mamãe seleciona uma lista de presentes com os produtos que deseja e convida seus amigos e familiares para participar. Os convidados poderão escolher um item da lista e enviar o presente sem transtornos. É uma forma cômoda e simples de presentear a futura mamãe e o bebê. Além de dar uma chance à economia, uma vez que não haverá gastos com festa em casa.

No caso da Luka, o produto é entregue no endereço solicitado pela mãe. Pode ser enviado pelos Correios (via Sedex ou encomenda comum). O frete á pago pelo cliente e calculado no ato da compra, variando conforme o tamanho e o peso da encomenda, e somado ao valor total da compra. A lista é feita através do site da loja (www.lukababy.com.br).

Agora é só você escolher como prefere fazer, listar ou não os presentes e esperar feliz as encomendas. Antes de o seu bebê chegar, o mais divertido vai ser ver o carteiro com pacotinhos e pacotões especiais para ele.

Por Cínthya Dávila e Sabrina Passos (MBPress)

Comente