Você sabe quais são os calçados indicados para as crianças?

Você sabe quais são os calçados indicados para as

Foto: divulgação/ Pimpolho.

Não faltam opções bonitinhas no mercado quando o assunto é sapato infantil, mas antes de comprar pela estética é necessário lembrar que certas características podem ajudar ou atrapalhar o desenvolvimento dos pequenos.

Quando a criança está começando a andar é importante que o calçado seja macio, flexível e leve. O ortopedista Miguel Akkari, chefe do grupo de ortopedia e traumatologia pediátrica da Santa Casa de São Paulo explica também que o solado não deve ser muito escorregadio e não devem apresentar costuras grosseiras na parte interna. "Preferencialmente, nesta fase devemos evitar os cadarços, pois podem se mostrar um fator complicador".

Meias antiderrapantes para os menorzinhos são indicadas. "Além de cumprir a função de proteção parcial ao pé, permitem a mobilidade, propiciando melhor desenvolvimento anatômico plantar", explica.

Conforme eles crescem muda a necessidade para os pés. Após os 3 anos a criança já desenvolve atividades com maior impacto, por isso a possibilidade de traumatismos seja maior. "Os calçados mais firmes e solados com maior aderência são recomendados, principalmente durante as atividades mais intensas, pois promovem uma maior proteção".

Uma prática bastante comum entre os pais é comprar sapatos maiores para que os filhos possam usar por mais tempo ou então prolongar ao máximo o uso do calçado, mesmo que já esteja um pouquinho apertado. Mas o médico alerta que o ideal é que exista um espaço entre a ponta dos dedos e o calçado de 1 a 1,5 cm. Isso evita lesões por compressão. "Os calçados excessivamente grandes dificultam a marcha e podem causar quedas", alerta o especialista.


Talvez o assunto mais polêmico quando o assunto é calçados e crianças, seja a vontade das meninas de usarem salto desde muito novinha. Akkari afirma que o uso precoce é totalmente contra indicado. De acordo com ele o uso do salto em um primeiro momento aumenta o risco de lesões como torções. Já a médio e longo prazo pode causar problemas como encurtamento dos músculos da panturrilha, lombalgias e formação de calosidades. "Os saltos não trazem nenhuma vantagem". Vale a pena convencer as meninas a esperarem mais um pouquinho!

Por Larissa Alvarez

Comente

Assuntos relacionados: filhos crianças salto alto calçados sapato