Você já reparou nos brinquedos sexistas?

Brinquedos Sexistas

Os brinquedos sexistas estimulam preconceitos que devem ser combatidos desde cedo. Foto: © Fabrice Lerouge/Onoky/Corbis

Um brinquedo que é chamado de "brinquedo de menina ou de menino" já carrega consigo uma separação sexual e pode ser chamado de "sexista", porque coloca barreiras e distinções negativas na cabecinha das crianças.

É importante que numa fase de sedimentação da personalidade os pequenos se sintam livres para desenvolverem sua criatividade. Quem é que pode determinar o que um menino e uma menina devem gostar como brinquedo? Os pais.

Quem vê problema em menino que brinca de boneca e menina que brinca de carrinho precisa rever seus conceitos de educação urgentemente, pois está impedindo a criança de exercer seu potencial criativo e sua inteligência. E se um menino ganha panelas de presente, qual é o problema? Um dia ele não vai ter que aprender a cozinhar e se virar?

E se menina brincar de carrinho? Quem disse que ela não pode ser mecânica? As pessoas convivem com certas regras sem sentido nesse âmbito e acabam incorporando como certo, mas o certo é que crianças só querem brincar, não importa o brinquedo ou a cor dele.

Problemas no futuro?

Há brinquedos que além de sexistas ainda fazem da criança um mini adulto, como máquinas de lavar, mesa de passar roupas, carrinho de limpeza e cozinhas completas, por exemplo.

Com a maternidade fazem a mesma coisa. A menina precisa ter uma boneca desde que nasce, depois uma boneca que é "igualzinha a uma de verdade", algumas fazem xixi, têm sua própria mamadeira e começam a criar na cabeça da menina que a vida completa precisa ter família de comercial de margarina, com marido e filhos. Essa é a vida que ensinam para nós.

Os brinquedos ocupam um papel tão importante na vida da criança que podem influenciar para o bem ou despertar o talento para algumas profissões, e aí começa um outro tabu: o das profissões masculinas e femininas.

Mulheres que querem fazer engenharia, por exemplo, têm até brinquedos que estimulam essa habilidade. Há também jogos de química que reúnem meninos e meninas na brincadeira.

A grande questão é que essa "triagem" que começa tão cedo acaba rotulando homens e mulheres. Vamos educar as crianças para serem pessoas felizes e que respeitem as escolhas do próximo, independentemente de sua escolha sexual ou de sua profissão.

Esse é o grande desafio dos pais e professores.

Um vídeo que ficou famoso e trata desse tema mostra uma menininha questionadora! Esperamos que ela inspire a todos:

Este outro vídeo é ainda mais interessante, porque nem todas as meninas gostam somente de princesas. Uma engenheira americana criou brinquedos que estimulam as futuras engenheiras, a GoldieBlox. O Vila Mulher já abordou esse assunto antes, releia aqui.

Veja alguns exemplos de brinquedos sexistas para você nunca dar de presente!


Por Giseli Miliozi

Comente

Assuntos relacionados: filhos brinquedos sexistas