Uso de ritalina pode prejudicar a criatividade das crianças

ritalina crianças

Foto - Reprodução/diariodonoroeste

A ritalina é a droga mais usada no tratamento do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), em crianças e adolescentes. Essa doença é causada por problemas nas estruturas neurais, resultando em dificuldade de concentração, inquietude e ansiedade.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, cerca de 5% a 8% das crianças no mundo inteiro sofrem de TDAH. Os dados do Brasil informam que o remédio está sendo usado em excesso, com discrepância, ou seja, nem todas as crianças que estão tomando, de fato necessitam da droga.

Segundo especialistas, o remédio pode ter efeitos colaterais tremendos, principalmente em casos que não haja a real necessidade da prescrição do remédio. O primeiro efeito colateral está ligado ao comportamento dos pequenos. As crianças tendem a ficarem apáticas e quietas demais.

Em alguns casos, é possível perceber a falta de criatividade. Dessa maneira, a droga interfere na personalidade das crianças e em seu potencial inventivo. Antes de medicar qualquer pessoa, é preciso fazer um diagnóstico preciso, com um ou dois especialistas, pelo menos, já que a maioria dos diagnósticos é feita apenas pelo relato dos pais sobre o comportamento dos filhos. Nem sempre crianças brincalhonas e ativas são hiperativas e os pais precisam ter isso em mente.


Por Helena Dias

Comente