Uniformes diferentes para as babás

Uniformes diferentes para as babás

Foto: divulgação

Muitas famílias até gostam que suas babás andem uniformizadas. Afinal, as roupas de trabalho ajudam a diferenciar e identificar essas profissionais. Porém, os modelos convencionais podem não agradar a todos - especialmente às mamães, geralmente mais preocupadas com o vestuário.

Foi a partir dessa descoberta que a publicitária Camila Sottano e a administradora Silvia Berger resolveram inovar o mercado de uniformes para babás. As duas se conheceram durante o período de integração na escola onde as filhas de ambas estudam. "Como as mães ficam todas na mesma sala enquanto as crianças estão se adaptando ao novo colégio, acabei conversando com várias pessoas e conhecendo a Camila", contou Silvia.

Conversa vai, conversa vem, as duas mães descobriram que muita gente reclamava dos uniformes tradicionais para babás, especialmente por todos serem parecidos e "caretas". Foi ai que a publicitária deixou escapar um sonho: ela desejava ter um negócio próprio, e por que não no ramo de uniformes para babás?

Silvia, então, ficou interessada em formar uma sociedade com a nova colega. "Só que a gente se conhecia há apenas meia hora, então esperamos para nos conhecermos melhor. Nos demos bem e iniciamos a sociedade", disse.

Dessa união nasceu a marca "Nem Parece Uniforme". A inspiração foi a necessidade de oferecer mais praticidade às babás e às mamães. As primeiras ganharam mais conforto e funcionalidade em suas roupas de trabalho; as segundas, mais comodidade, pois não precisam sair de casa para comprar os novos uniformes - elas escolhem o que desejam pela internet. A primeira coleção das sócias está disponível na rede desde o início de julho e promete agradar a todos.

De acordo com a administradora, uma das características das roupas é a funcionalidade. "As calças, por exemplo, têm cintura alta, para que a babá não precise se preocupar com a calcinha ou o ‘cofrinho’ aparecendo", disse. Também houve preocupação com o bem-estar da profissional em ocasiões de festa. Tem até um Conjunto de Plush, para que a babá também esteja mais bonita em eventos.

Para adquirir uma peça, basta entrar em contato com Silvia ou Camila pelo e-mail indicado no site da marca. Depois do primeiro contato, a cliente pode escolher receber uma mala com os itens de interesse em sua casa (e permanecer com eles por 48 horas) ou encontrar com uma das sócias. No caso da mala, as roupas recebidas podem até ser experimentadas, sem compromisso.

Depois, basta comunicar as peças de interesse e pagar com cheque ou por meio de depósito em conta corrente. Por enquanto, o serviço está disponível apenas para a cidade de São Paulo.

[galeria]

Embora todas as peças da primeira coleção "Nem Parece Uniforme" sejam brancas, Silvia avisa que as próximas criações trarão novidades. "Já pensamos em uniformes coloridos, em calças mais escuras - já que a babá senta no chão, essas coisas, e acaba sujando a parte de baixo da roupa com facilidade." As camisetas provavelmente vão aparecer na cor creme.


Quem quiser saber mais sobre essa inovação nos uniformes de babá pode acessar www.nempareceuniforme.com.br.

Por Priscilla Nery (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: filhos crianças vestuário babá