Tecnologia interfere em relacionamento infantil, diz estudo

Tecnologia crianças

Foto - Shutterstock

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos EUA, mostraram que as crianças que usam a tecnologia em excesso (tablet, notebook, vieogame, smartphone, etc.) perdem as habilidades sociais gradativamente.

Durante 5 dias, os pesquisadores analisaram 105 crianças de 11 a 12 anos, divididas em grupos: um isolado, sem tecnologia, e outro com acesso a smartphones. Os pequenos analisaram 48 imagens de expressões variadas (tristeza, alegria, raiva e medo). Além de ver as fotos, os pequenos assistiram a vídeos com atores expressando os mesmos tipos de emoções fotografadas em papel.

Ao final, os pequenos tinham que responder questões variadas sobre a foto, como uma descrição. O levantamento apontou uma diferença na taxa de identificação de emoções. O grupo isolado diminuiu os índices de erro e 14% para 9%. Os garotos que ficaram com a tecnologia mantiveram o mesmo nível de erro, no começo e no final a pesquisa.

Assim, os cientista concluíram que as crianças que ficaram livres de eletrônicos conseguiram decifrar melhor as emoções as outras pessoas, por meio da leitura facial, ao contrario da meninada que manteve o hábito eletrônico.


Por Caroline Sarmento

Comente