Síndrome da Alienação Parental

alienacao parental

Em um processo de separação, os filhos são os que mais sofrem com a decisão do casal. Se já é difícil para eles quando os pais se separam de maneira amigável e tranqüila, imagine o contrário. Os filhos podem sofrer com a chamada Síndrome da Alienação Parental, assunto sério e delicado pouco divulgado aqui no Brasil.

Segundo estudos Departamento de Psiquiatria Infantil da Universidade de Colúmbia - EUA, ela acontece quando um dos genitores, sentindo-se enciumado ou inconformado após a separação, induz, mesmo que inconscientemente, os filhos a sentir raiva do outro sem justificativa. As conseqüências para os filhos, segundo as pesquisas realizadas, podem ser devastadoras.

A obra “Filhos de pais separados também podem ser felizes”, (Editora Arte Paubrasil), do médico Fabiano Hueb, explica os sintomas desta doença psicológica, como preveni-la e “remediá-la”.

O livro mostra que as crianças podem sofrer depressão crônica, sentimento de culpa, isolamento e em alguns casos até chegar ao suicídio. Já os estudos da Universidade de Colúmbia afirmam que filhos de pais alienadores têm maior inclinação para o alcoolismo e o uso de drogas. Segundo pesquisa de 2007 do Datafolha, no Brasil, aproximadamente uma em cada quatro pessoas é filha de um casamento que acabou.

Por Juliana Lopes

Comente