Será que é so eu que passo por isso?

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Estou casada há 20 anos e meu marido está prestes a completar 48. Temos uma filha de 18 e um filho de 13. Mas a cada dia, fico mais chocada com as atitudes (ou falta delas) do meu marido... Ele não amadurece nunca, tem sempre as mesmas infantilidades.

Quando o assunto é tomar decisões, buscar soluções e resolver coisas, seja em casa, em relação aos nossos filhos, ou na rua, tudo tem que ser eu, pois ele fica totalmente omisso e sem ação. Mas adora interferir e tirar minha autoridade diante dos filhos, quando estou tentando educá-los. Porém, ele comporta com nosso filho como se tivesse a idade dele, aliás, ele só se relaciona e tem papo com os adolescentes amigos do garoto (só papos de adolescente), quando estamos com nossos amigos adultos, ele fica sem assunto, sem graça, e se isola nos cantos, mesmo quando as conversas são animadas e descontraídas.

Em casa, é um dilema. Porque enquanto eu e minha filha tentamos combater as infantilidades do garoto, a desorganização e o descomprometimento dele com tudo, meu marido não só incentiva como é conivente com todo o comportamento negativo. Meu filho começa a jogar uma bolinha dentro de casa e costuma quebrar objetos, vou lá dou bronca e peço a ele pra se retirar e ir brincar fora da casa, dali há pouco, meu marido pega uma 'bola maior" de vôlei ou futebol e começa a arremessá-la contra a parede, dentro dos quartos e na sala. Eles correm a casa toda um atrás do outro, brincando de pega-pega e tapinhas, derrubando um monte de coisas. Meu filho acha lindo! Prefere ficar o tempo todo com o pai-crianção, a ter que fazer qualquer atividade com amigos. Inclusive até os deveres de casa, quando ele não está a fim de fazer, o pai faz pra ele "tudo errado".

Hoje porém como ele está maior com13a (mais alto que o pai), quando determino regras (como tomar banho, cuidados pessoais, cumprimento com as tarefas escolares), principalmente se o pai estiver por perto - desobedece e fala q só faz o que quiser, porque em seguida o pai toma a defensiva e ele fica desobrigado a cumprir.

Com isso, a cada dia vejo meu marido da pior forma. Sempre imaturo, desinteressante, inseguro, vazio.

Não consigo enxergar nele um "pai de verdade", pois é sempre permissivo e sem autoridade, deseducando os filhos. Não consigo enxergar nele um homem maduro, determinado, seguro e adulto. Não consigo enxergar nele, um marido: companheiro, participante, ativo. Prefiro passar mais horas com amigos, do que com ele.

Será que existe algum caso parecido com o meu?????

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente